Ex-top 60 Facundo Bagnis é o primeiro finalista de singulares do Braga Open

Fotografia: Margarida Moura/Federação Portuguesa de Ténis

BRAGA — Não foi preciso esperar muito para se ficar a conhecer o primeiro finalista do quadro principal de singulares do Braga Open. 57 minutos depois do início do encontro, o argentino Facundo Bagnis garantiu um lugar na decisão do maior torneio de ténis organizado no Norte do país.

Atual número 159 do ranking ATP, o jogador natural de Buenos Aires — que em novembro de 2016 chegou à 55.ª posição — não precisou de dispender muitas energias para seguir em frente: derrotou Zdenek Kolar, da República Checa e 225.º ATP, por claros 6-2 e 6-0.

Este foi o segundo encontro que Facundo Bagnis disputou na jornada de sábado, ele que da parte da manhã já tinha superado o holandês Tallon Griekspoor (211.º ATP) depois de uma batalha de três sets, parciais de 6-7(1), 6-4 e 6-4.

O derradeiro adversário do número nove argentino no primeiro de dois torneios Challengers organizados de forma consecutiva em Portugal sairá do encontro entre João DominguesBernabé Zapata Miralles.

Aos 29 anos, Facundo Bagnis procura o 13.º título da carreira em torneios do ATP Challenger Tour, ele que conquistou todos esses troféus em torneios disputados em pó de tijolo.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."