PeRFect: três anos depois, Roger Federer regressou com tudo à terra batida

Começou esta terça-feira a nova aventura de Roger Federer na terra batida — e de que maneira. A disputar o primeiro encontro dos últimos três anos na superfície, o tenista suíço não perdeu tempo rumo à terceira ronda do Mutua Madrid Open, o Masters 1000 que é disputado na capital espanhola.

O tenista suíço, que surpreendeu ao escolher o torneio espanhol como palco do seu regresso ao pó de tijolo, não deu hipóteses a Richard Gasquet: derrotou o gaulês por 6-2 e 6-3 em apenas 52 minutos de encontro.

Para a história fica o resultado, para o explicar ficam as estatísticas: Federer, que muitas vezes desperdiça vários pontos de break no serviço dos adversários — a derrota para Stefanos Tsitsipas no Australian Open ficou marcada pelas 12 tentativas falhadas —, esteve exímio nesse capítulo.

O número três mundial (subiu uma posição com a derrota de Alexander Zverev nas meias-finais de Munique) conquistou três break points e quebrou por três vezes o serviço de Gasquet num encontro em que ainda teve tempo de disparar 28 winners.

Nem de propósito, a assistir uma exibição fenomenal esteve Ronaldo Fenómeno. O antigo futebolista brasileiro foi um dos convidados “de honra” da jornada desta terça-feira, que também ficou marcada pela derrota de João Sousa e pelas estreias seguras de jogadores como Novak Djokovic (6-4 e 6-2 a Taylor Fritz) e Stan Wawrinka (6-2 e 6-3 a PierreHughes Herbert).

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."