Fred Gil travado no encontro de estreia no Braga Open

Fotografia: Margarida Moura/Federação Portuguesa de Ténis

BRAGA – Começou e terminou esta segunda-feira a participação de Fred Gil no quadro principal de singulares do Braga Open, o torneio Challenger ATP que o Clube de Ténis de Braga e a Federação Portuguesa de Ténis organizam pelo segundo ano consecutivo.

Convidado pela organização para disputar o quadro principal, o jogador português de 34 anos não conseguiu travar o irmão do recém consagrado vice-campeão do Millennium Estoril Open, Martin Cuevas, que venceu ao fim de duas partidas, parciais de 6-4 e 6-0.

O primeiro set do encontro entre o português (666.º do mundo) e o uruguaio (319.º) ainda foi equilibrado, mas mesmo aí Cuevas — que fez o único break do set ao quinto jogo — esteve sempre no controlo. Com o reatar do duelo, Fred Gil não conseguiu manter-se em jogo e acabou por ser afastado de forma peremptória quando o relógio do court indicava apenas 64 minutos de encontro.

A derrota de Fred Gil foi a segunda de um jogador português na eliminatória inaugural do Braga Open. Uma hora antes, Luís Faria também caiu nesta fase do torneio.

Para a jornada desta segunda-feira está ainda previsto o encontro entre Tiago Cação e Francisco Cabral, parceiros de treino no Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis. Frederico Silva também tinha o primeiro duelo marcado para a jornada inaugural, mas o norte-americano Christian Harrison desistiu e para o seu lugar foi  o qualifier Daniel Batista, pelo que o encontro foi adiado para o dia seguinte.

Atualizado às 15h09.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."