Mais de dois anos depois, Pablo Cuevas volta a uma final ATP

Millennium Estoril Open

ESTORIL – Uma meia-final cheia de momentos caricatos e pontos de levantar o estádio foi aquela que qualificou Pablo Cuevas para a final do Millennium Estoril Open, ao mesmo tempo que terminou o percurso fantástico de Alejandro Davidovich Fokina na prova portuguesa.

Um primeiro set que parecia estar a ser dominado por Cuevas (3-1) terminou com um jogo muito comprido onde Davidovich Fokina foi obrigado a salvar três pontos de break para fechar o parcial com um 3-6 ao quarto set point. No total, o jovem de 19 anos venceu cinco jogos consecutivos.

No segundo parcial, começaram-se a fazer sentir os problemas físicos do espanhol. Cuevas não enfrentou um único ponto de break e fechou o parcial em 32 minutos com duas quebras de serviço (6-2).

O terceiro set contou com vários momentos onde eram visíveis os problemas físicos do jovem de Málaga, sendo que foi mesmo assistido no abdómen durante o parcial. Em relação ao jogo, o set começou com uma troca de breaks (2-2), antes do uruguaio conseguir manter o seu serviço por duas vezes e adiantar-se para 5-2. A servir para se manter na meia-final, Davidovich Fokina ainda salvou o primeiro match point mas foi incapaz de aguentar a pressão de Pablo Cuevas que fechou o encontro com os parciais de 3-6, 6-2 e 6-2.

Ao mesmo tempo que se torna o primeiro lucky loser a atingir uma final desde Marco Cecchinato em Budapeste 2018, o uruguaio de 33 anos atinge a primeira final no circuito profissional desde o título alcançado em São Paulo em 2017. O seu adversário será outro jovem, o grego Stefanos Tsitsipas. A final será jogada no Estádio Millennium a partir das 15h30.

Diogo Leite
Licenciado em Gestão e com o Mestrado em Finanças concluído. É um apaixonado por ténis e padel. Adora conhecer tudo e todos dentro da modalidade, bem como estar a par das recentes notícias.