Maria João Koehler vence “final improvisada” e conquista primeiro título desde 2012

GUIMARÃES – Glória portuguesa a fechar o Hendo Guimarães Ladies Open: Maria João Koehler somou a quinta vitória consecutiva para se sagrar campeã do ITF de 15.000 dólares organizado no Clube de Ténis de Guimarães, conquistando assim o primeiro título no circuito internacional desde o ano de 2012.

Numa “final improvisada” que foi transferida do court central, em piso rápido poroso, para um dos campos cobertos de terra batida, a jogadora portuense saiu vitoriosa perante a indiana Zeel Desai (número 661 do ranking e quarta cabeça de série) ao fim de três sets e 1h52 de jogo, com os parciais de 6-1, 3-6 e 6-1.

Apesar de ter no piso rápido a sua superfície de eleição, foi Maria João Koehler quem deu melhor os primeiros passos no campo de terra batida semi-coberto. Do outro lado, Desai, que até aqui só tinha jogado quatro torneios nesta superfície, transpareceu muitas dificuldades na adaptação ao piso e só a meio do segundo set conseguiu começar a compreender melhor a superfície, passando a imprimir mais dificuldades no jogo da portuense de 25 anos, quinta pré-designada e número 668 WTA.

O que parecia um encontro de sentido único acabou por tornar-se muito equilibrado no segundo parcial, mas no terceiro a jogadora da casa reencontrou-se e voltou a tomar as rédeas da final para garantir a vitória.

E que vitória: é que ao terminar a semana invicta em Guimarães, Maria João Koehler conquista o primeiro título no circuito internacional desde que, em 2012, em Astana, conquistou o título mais importante da história do ténis feminino português (um ITF de 100.000 dólares). No cômputo geral, é o quarto troféu de campeã para Koehler, que antes de Astana já tinha ganho dois torneios de 10.000 dólares em solo português (Cantanhede e Amarante, ambos em 2009).

Nota: devido às más condições climatéricas, não nos foi possível transmitir o encontro em direto no Facebook do Raquetc, como habitualmente vinha a ser feito ao longo de toda a semana.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."