Roma: João Sousa perde nos detalhes e passa ao lado do quadro principal

Joao Sousa q2

João Sousa (48.º) falhou este domingo a entrada no quadro principal do Masters de Roma, ao ceder na derradeira ronda da fase de qualificação.

Naquele que foi o seu primeiro torneio como campeão do Millennium Estoril Open, o vimaranense esbarrou no chileno Nicolas Jarry (63.º), que esteve verdadeiramente intransponível nos seus jogos de serviço, perdendo com os parciais de 6-4 e 6-3 em 1h29, depois de ainda ter anulado três match points.

Sousa alertava ontem (sábado), no seguimento da vitória frente a Horacio Zeballos, para a exigência do duelo frente a Jarry e para o facto de o chileno ser um tenista que gosta muito de jogar nesta superfície. Portanto, a lição estava bem estudada.

Só que Nicolas Jarry voltou a usar e abusar do seu serviço, a sua principal arma, algo que de resto já havia feito no duelo da ronda anterior frente a Nicolas Kicker, onde não enfrentou um único ponto de break em duas horas e meia de jogo.

O pupilo de Frederico Marques conseguiu pressionar em alguns jogos de serviço do possante chileno de 22 anos, discutindo-os nas vantagens, mas só descortinou duas oportunidades de quebra de serviço. Jarry, por seu turno, assinou um break em cada set (décimo jogo do primeiro parcial e sexto do segundo) e puxou para o seu lado uma vitória que não pode ser contestada.

Esta é apenas a quarta vez na carreira que o chileno natural de Santiago participa num torneio Masters 1000. Ainda que desconhecido do grande público mas com grande potencial, Jarry está a consolidar este ano a sua presença em torneios do ATP World Tour e provou nestes dois encontros jogados no fim de semana que é um jogador talhado para outros voos.

Próxima paragem: Lyon

Antes de rumar a Roland Garros, João Sousa vai disputar o Open Parc Auvergne-Rhône-Alpes Lyon (20 a 26 de maio), naquela que será a sua primeira aparição no torneio francês da série ATP 250.

Total
2
Shares

Leave a Reply

Total
2
Share