João Sousa: “Foi um encontro épico que vai ficar na minha memória e de todos os portugueses”

Joao Sousa MEO.18

ESTORILJoão Sousa viveu esta quarta-feira no Millennium Estoril Open um dia que como o próprio diz nunca esquecerá. A jornada começou com uma vitória épica em singulares e de seguida um bom triunfo em pares, o que permitiu ao português aceder aos quartos de final de ambas as variantes.

Passadas umas horas da vitória na vertente individual, João Sousa fez a análise ao encontro com Pedro Sousa em conferência de imprensa, descrevendo esse jogo como memorável e mostrando-se feliz com o desfecho do mesmo.

“Hoje foi um encontro épico que vai ficar na minha memória e de todos os portugueses. Senti muito pelo Pedro, sei a sensação de impotência que ele tem neste momento, pois já passei por essa situação. Estou muito contente pela vitória depois de um resultado que não era nada favorável”, começou por dizer o vimaranense, abordando de seguida a importância do estado físico neste duelo.

“Não sei qual era a situação física do Pedro. Sei que ele corria e correu muito tal como eu. Não foi fisicamente que se fez a diferença. Acho que jogámos os dois a um grande nível e assim estivemos durante muito tempo”, prosseguiu.

Ao longo da partida, João Sousa andou sempre atrás do marcador, salvando inclusivamente dois match points. Sobre o fator que o fez sobreviver nesses momento, o número 1 português destacou a coragem.

“Fui agressivo, consegui ser muito agressivo, algo que me faltou ao longo do encontro. Nesses momentos fui muito corajoso e isso fez toda a diferença. Fui eu que procurei o ponto e consegui fazê-lo. Nesses momentos fui superior. Podia ter caído para qualquer um dos lados. Se ele tivesse vencido seria justo”, referiu o pupilo de Frederico Marques.

Total
2
Shares

Leave a Reply

Total
2
Share