Federer vence sem percalços e marca encontro com Berdych nos quartos de final

Roger Federer
Fotografia: Tennis Australia

Aos 36 anos e 173 dias, Roger Federer tornou-se esta segunda-feira no tenista mais velho dos últimos 27 anos a inscrever o nome nos quartos de final de um quadro principal masculino em torneios do Grand Slam. Para isso, o suíço derrotou pela segunda vez na carreira um tenista natural da Hungria, e marca assim encontro com Tomas Berdych.

Vamos por partes: até esta segunda-feira, o único encontro de Federer frente a um tenista suíço tinha acontecido precisamente em Melbourne, em 2002. Na altura, o helvético derrotara Atilla Savolt rumo à segunda ronda. Pois bem, 16 anos depois, Savolt voltou a estar presente mas nas bancadas e como treinador de Marton Fucsovics — que até esta edição do Australian Open nunca tinha somado uma vitória em torneios do Grand Slam.

E a verdade é que o jovem húngaro de 25 anos, atual 80.º classificado no ranking ATP, terá todas as razões para sair de Melbourne satisfeito: chegou à quarta ronda, que o fará subir até ao 62.º posto (um novo máximo de carreira), e bateu-se bem frente a Federer, que teve de trabalhar para vencer em três sets, com os parciais de 6-4, 7-6(3) e 6-2.

Apesar de nunca se terem defrontado antes desta segunda-feira, o suíço e o húngaro já se conheciam. Porque, como Federer tinha dito depois de conseguir a vitória anterior, os dois tinham treinado juntos durante um fim de semana na terra natal do número 2 mundial. Foi, por isso, sem surpresas que “ele jogou muito bem. Em condições difíceis tens de ter ideias rápidas e executá-las muito bem e acho que ele fez bem isso. Não é fácil estar a perder por dois sets a zero e ele começou a cometer alguns erros, mas no geral achei que ele estava a jogar de forma muito limpa e com um pouco de tudo.”

Com a vitória, Roger Federer torna-se no tenista mais velho desde Ken Rosewall (43 anos e 59 dias, em 1977) a chegar aos quartos de final do Australian Open; já no que a torneios do Grand Slam diz respeito, são os já referidos 27 anos — Jimmy Connors marcou presença nos quartos de final do US Open 1991, quando tinha 39 anos e 6 dias.

Para continuar a sua campanha, o campeão em título terá de passar pelo checo Tomas Berdych, que continua imparável em Melbourne. Esta madrugada, o 19.º cabeça de série não sentiu dificuldades frente a Fabio Fognini, derrotando o italiano por 6-1, 6-4 e 6-4. O registo é claramente favorável ao suíço, que venceu por 19 vezes (8 consecutivas) e só perdeu em 6 ocasiões, mas atenção: o checo já o derrotou em Wimbledon e no US Open.

Total
2
Shares

Leave a Reply

Total
2
Share