Angelique Kerber não dá hipóteses a Maria Sharapova e soma a 12.ª vitória consecutiva

Angelique Kerber
Passa a ser a única campeã do Grand Slam ainda em prova / Fotografia: Elizabeth Bai/Tennis Australia

Perth, Sydney, Melbourne. Três cidades, 12 vitórias, e assim Angelique Kerber continua a voar na presente temporada: este sábado, a tenista alemã “destruiu” Maria Sharapova ao ceder apenas quatro jogos (6-1 e 6-3) frente à russa para chegar aos oitavos de final do Australian Open.

Naquele que era o duelo mais aguardado da jornada, por colocar frente a frente as únicas campeãs do Grand Slam ainda em prova e duas jogadoras capazes de criar perigo de qualquer zona do campo, só houve espaço para uma brilhar. E foi Kerber, a jogadora que quer “esquecer 2017” — um 2017 muito aquém do nível que apresentara um ano antes — e que está a começar 2018 de forma irrepreensível.

O duelo do dia rapidamente se tornou num encontro de sentido único, com a número 16 do ranking mundial a “ativar” o modo imparável e a deixar Maria Sharapova sem um Plano A… Ou B. Do outro lado, e enquanto a germânica continuava a disparar winners e a complicar-lhe a vida, a russa parecia perdida, porque nem as tentativas alternativas a que tentou chegar deram certo. Lobsslices, nada foi suficiente para travar a campeã de 2016 do torneio.

Se nos 11 encontros anteriores Angelique Kerber já dera provas de estar pronta para voltar à discussão dos grandes títulos, o que fez este sábado acaba com quaisquer dúvidas que ainda pudessem existir: a alemã entrou de forma convicta no court e mal estremeceu, exibindo-se a um altíssimo nível frente a uma das jogadoras mais experientes do circuito — as duas eram, aliás, as únicas campeãs do Grand Slam ainda em prova.

Houve, no entanto, uma diferença entre o primeiro e o segundo parcial: com o break obtido logo no início, Maria Sharapova recuperou alguma confiança e começou a conseguir fazer diferença em determinados pontos com as suas potentes pancadas do fundo do campo, mas a russa viria a ser traída pelo seu próprio serviço.

Com o encontro de sentido único frente a Maria Sharapova, a melhor tenista alemã desde Steffi Graf repete os oitavos de final alcançados em Melbourne nos dois últimos anos. E reforça o estatuto de (principal) candidata ao título, sobretudo agora que é a única jogadora do quadro a saber qual é a sensação de levantar o troféu de campeã de um Major. Como próximo desafio, Angelique Kerber terá a vencedora do duelo entre Su-Wei Hsieh e a sua amiga Agnieszka Radwanska.

As 12 vitórias de Angelique Kerber em 12 encontros disputados:

✓ 76 76 vs. Elise Mertens
✓ 61 63 vs. Eugenie Bouchard
✓ 61 62 vs. Daria Gavrilova
✓ 64 61 vs. Belinda Bencic
✓ 67 76 62 vs. Lucie Safarova
✓ 57 63 61 vs. Venus Williams
✓ 63 61 vs. Dominika Cibulkova
✓ 62 63 vs. Camila Giorgi
✓ 64 64 vs. Ashleigh Barty
✓ 60 64 vs. Anna-Lena Friedsam
✓ 64 61 vs. Donna Vekic
✓ 61 63 vs. Maria Sharapova

Artigo atualizado às 09h53.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."