Campeãs Sharapova e Kerber entraram a ganhar mas foi para Petkovic que os holofotes apontaram

Andrea Petkovic
Fotografia: Tennis Australia

Maria Sharapova e Angelique Kerber. Num curto espaço de tempo, o Australian Open viu duas ex-campeãs entrarem em ação e, pouco depois, selarem o apuramento para a segunda ronda do quadro principal. Mas o maior destaque da jornada — que à hora da publicação deste artigo ainda não chegou ao fim — vai para Andrea Petkovic, que surpreendeu Petra Kvitova numa enorme batalha. Mas já lá vamos.

De volta ao palco onde a sua carreira conheceu uma nova fase — foi durante a participação de 2016 que acusou positivo a Meldonium num controlo anti-doping –, Sharapova deu início à sua campanha com um encontro curioso.

É que a adversária da jogadora russa de 30 anos foi Tatjana Maria, uma tenista que por ter Maria como apelido fez do conjunto dos nomes indicados no marcador… Maria Sharapova. Curiosidades à parte, o duelo foi uma formalidade para a campeã de 2008, que com os parciais de 6-1 e 6-4 garantiu o acesso à segunda ronda.

Para além de Maria Sharapova, também a ex-campeã Angelique Kerber cumpriu com distinção no encontro de estreia. Vinda do título em Sydney, a tenista alemã somou a 10.ª vitória da temporada (em 10 encontros) ao vencer a compatriota Anna-Lena Friedsam por 6-0 e 6-4 em apenas 66 minutos. Foi um encontro curto e sem história, onde a mais cotada das duas jogadoras fez valer toda a sua experiência para passar o menor tempo possível em campo.

Se Sharapova e Kerber se estrearam de forma tranquila, a número 1 mundial, Simona Halep, teve de se aplicar para chegar à segunda etapa. Pela frente, a romena teve a jovem tenista da casa Destanee Aiava, que aos 17 anos recebeu um wild card para disputar o quadro principal e respondeu muito bem à chamada.

A australiana chegou rapidamente ao 5-2 no primeiro parcial, altura em que acusou muito (e de forma surpreendente) o cansaço e começou a ceder. Quanto a Halep, ainda apanhou um susto ao cair e torcer o tornozelo, mas depois de ser assistida recuperou para vencer pelos parciais de 7-6(5) e 6-1. Como próxima adversária, a romena terá a canadiana Genie Bouchard (semi-finalista em 2014), que somou a primeira vitória desde o mês de agosto ao superar Oceane Dodin por 6-3 e 7-6(5).

Petkovic vence batalha imprópria para cardíacos

Depois de 11 vitórias de 11 cabeças de série a abrir a jornada, a ação na variante feminina viu Andrea Petkovic surpreender Petra Kvitova num dos melhores encontros da primeira ronda a que o público australiano podia assistir.

Porquê? Porque a alemã e a checa batalharam por quase três horas num encontro que contou com inúmeras variações no marcador, match points salvos e muitos, muitos pontos ganhantes num ténis-espetáculo. No final, acabou por ser a menos cotada (98.ª) das duas quem acabou por resistir, ao vencer por 6-3, 4-6 e 10-8 para chegar à segunda ronda, com a checa (28.ª) a terminar o duelo de forma inglória — a cometer uma dupla falta.

Entre duas grandes jogadoras, um grande cumprimento à rede para fechar a contenda, um gesto que de parte a parte reforça toda a classe de um desporto como o ténis e que serve de final perfeito a este resumo.

[twitter_video id=”953185096671969280″]
Total
2
Shares
Total
2
Share