Polémica em Melbourne: Djokovic discursa em reunião de jogadores apelando a subidas de prize money

Djokovic AO
Entre os presentes que Djokovic solicitou à saída contavam-se diretores e treinadores que acompanhavam os jogadores. Fotografia: Fiona Hamilton/Tennis Australia

Tudo aconteceu durante a reunião anual de jogadores no Australian Open. Alegadamente, enquanto o encontro decorria, Novak Djokovic terá exigido que todas as pessoas – com exceção dos colegas – se ausentassem da sala de hotel, tendo depois procedido a um longo discurso onde deu a conhecer a sua revolta relativamente aos prémios atribuídos nos diferentes torneios do circuito.

O sérvio apelou à revolta e à união de todos os tenistas referindo que os prize moneys atuais da modalidade são inaceitáveis comparativamente com os oferecidos às outras estrelas do desporto.

Entre os presentes contam-se figuras como Roger Federer, Rafael Nadal ou Andy Murray. E segundo noticia o Daily Mail, muitos deles revelaram-se surpreendidos e chocados perante as declarações que o sérvio ia proferindo, enquanto outros aparentavam já ter conhecimento prévio das ideias e opiniões do ex número um mundial, inclusivamente concordando.

Curiosamente, a situação surgiu logo após o anúncio por parte da organização do Grand Slam australiano, onde foi revelada a duplicação dos prize moneys relativos ao Aussie Open para os próximos anos.

As afirmações controversas de Djokovic vêm a público numa altura em que as questões financeiras associadas ao ténis parecem ganhar lugar na ordem do dia. Ainda nas últimas 24 horas, censurou-se o comportamento de Bernard Tomic, que se regozijou aos jornalistas no que toca aos 13/14 milhões que, segundo diz, tem para contar. Ainda assim, bastante menos que os 110 milhões de dólares que o jogador natural de Belgrado faturou ao longo da carreira.

Total
3
Shares

Leave a Reply

Total
3
Share