Marta Kostyuk: Eis a “miúda” de 15 anos que já fez história no Australian Open

marta kostyuk
Fotografia: Corinne Dubreuil

Leu bem, 15 anos! Inacreditável o feito de Marta Kostyuk. A ucraniana de tão tenra idade aproveitou da melhor forma o wild card atribuído para a fase de qualificação, ultrapassando três oponentes antes de carimbar presença no quadro principal do Australian Open. Assim sendo, torna-se a primeira jogadora nascida no ano de 2002 a disputar um Grand Slam.

Verdade seja dita, o sucesso da atual número 521 do ranking mundial não causa estranheza aos mais atentos. Recuando sensivelmente um ano atrás, a petiz encontrava-se precisamente em Melbourne Park a disputar a categoria de juniores do primeiro major do ano. E espante-se, a “miúda” de então 14 anos saiu vencedora. Mais tarde no ano, em maio, noticiámos a grande milestone da sua ainda curta carreira – primeiro titulo como profissional, num future realizado na Hungria, onde não perdeu nenhum set.

“A idade não significa nada para mim”. Foi assim, destemida, que proferiu as primeiras palavras após o último jogo do qualifying. “Não penso na minha idade quando jogo, mas ser jovem às vezes representa uma oportunidade, as raparigas mais velhas ficam “em sentido” quando começo a ganhar”, atirou, citada pelo website do torneio.

Relativamente à proeza alcançada, a tenista natural de Chaiky apresenta uma serenidade anormal para a sua idade. “Fiquei feliz talvez durante o primeiro minuto após ganhar, depois senti como se fosse apenas mais um jogo”, confessou antes de recordar a sua passagem por Melbourne em 2017. “É otimo voltar. Neste sitio sinto que posso jogar muito bem. Sentes que podes fazer de tudo aqui”.

Para Kostyuk, o sonho australiano continua bem vivo. Esta madrugada (domingo para segunda-feira), será escrita mais uma página no livro dos recordes do ténis feminino. E a apadrinhar a estreia, terá pela frente a menos jovem jogadora chinesa Peng Shuai (27ª), 17 anos mais velha.

Total
5
Shares

Leave a Reply

Total
5
Share