Tomas Berdych conquista a 4.ª edição do Tie Break Tens e leva para casa um cheque chorudo

Tomas Berdych

Tomas Berdych é o campeão da quarta edição do Tie Break Tens, uma iniciativa que numa só noite reúne vários dos melhores jogadores do mundo no mesmo court em luta por um cheque de 250.000 dólares. O formato? Um simples tiebreak até aos 10 pontos, ronda após ronda.

A jogar-se pela primeira vez em solo australiano, o evento de exibição “recuou” no tempo ao apresentar um leque composto apenas por jogadores do circuito masculino — em Madrid, na última edição, tinha convidado pela primeira vez tenistas dos circuitos ATP e WTA. Mas fez as delícias de todos os presentes, ao colocar dois jogadores da casa entre os oito convidados.

Surpreendentemente, o mais forte deles acabou por ser Lleyton Hewitt, que nos quartos de final derrotou Novak Djokovic, por 10-6, e depois deu muito trabalho a Rafael Nadal, forçando o maiorquino a “prolongamento” (13-11).

Já Nick Kyrgios, não conseguiu contrariar Tomas Berdych, que venceu por 10-8 e viria ainda a afastar Milos Raonic (11-9) para marcar encontro na final com o espanhol. Aí, o checo apresentou-se a um nível difícil de contrariar e ganhou desde cedo o terreno necessário para, num formato com muito pouca margem de manobra, derrotar o número 1 mundial por 10-5.

Com esta vitória, Tomas Berdych junta-se a Kyle Edmund (vencedor em Londres 2015), Dominic Thiem (vencedor em Viena 2016) e Grigor Dimitrov e Svetlana Kuznetsova (Madrid 2017) na lista de vencedores. Agora, é tempo de apontar forças para o Australian Open, cujos quadros principais começam a ser discutidos já na próxima segunda-feira.

Total
2
Shares

Leave a Reply

Total
2
Share