É uma vitória portuguesa, com certeza! Gastão Elias faz o ‘dois em dois’

Não há quem o pare: Gastão Elias somou na madrugada deste domingo uma nova vitória sobre um tenista do top100 para levar a melhor na final de singulares do Challenger de Guaiaquil, no Equador, e assim conquistar o seu segundo título no circuito em… Duas semanas.

A atravessar um dos melhores momentos de forma da carreira, o tenista português de 24 anos, segundo melhor representante do país no ranking ATP, voltava a ter pela frente um adversário do top100 mundial mas foi o seu nome que subiu ao lugar mais alto do ‘pódio’ do torneio sul-americano — e de que maneira! Com apenas 71 minutos jogados, Elias derrotou o argentino Diego Schwartzman (#77 ATP), por 6-0 6-4, num encontro de sentido único que lhe deu a terceira vitória nas últimas duas semanas sobre tenistas dos cem primeiros da hierarquia.

Se no papel os números o comprovam (82% de pontos ganhos no primeiros serviço, 5/9 em quebras de serviço do adversário e 4/5 no que diz respeito a break points salvos), dentro do campo Gastão Elias praticou um ténis praticamente perfeito, reduzido ao mínimo de erros não forçados e eloquente no capítulo ofensivo, para não dar quaisquer hipóteses a Schwartzman, que recebeu aplausos do público quando no início do segundo parcial conseguiu ‘sarar’ ligeiramente a ferida e entrar finalmente no marcador.

Perante um court central de Guaiaquil lotado, Gastão Elias não teve (por ‘culpa’ própria) tempo para muito em campo mas aproveitou rigorosamente cada minuto para explorar a movimentação do seu adversário e forçar Diego Schwartzman ao erro com diversas variações do fundo do campo alternadas com subidas à rede.

Somada a sua quinta vitória em solo equatoriano, Gastão Elias pôde então celebrar a conquista do Challenger de Guaiaquil, que chega exatamente uma semana depois de ter triunfado no de Lima, no Perú. Com 10 triunfos nos últimos 10 encontros disputados, o tenista português conta agora com quatro títulos (em 12 finais) no seu currículo e, nesse aspeto, garante desde já que 2015 é o ano da sua carreira em que conquistou mais torneios até à data. Igualmente confirmado está também o regresso ao grupo dos 140 primeiros. Mas há mais: ainda hoje, no mesmo campo, voltará a jogo para lutar pela vitória também na competição de pares.


Total
0
Shares
Total
0
Share