Lousada Ténis Atlântico recebe qualificação da Winter Cup pelo terceiro ano consecutivo

2017, 2018 e 2019. Pelo terceiro ano consecutivo, o Lousada Ténis Atlântico vai receber uma das zonas de qualificação para a Winter Cup sub 16. Para além da equipa portuguesa há outros sete conjuntos a lutar pelos dois lugares de apuramento para a prova feminina.

Matilde Jorge (Clube Ténis Guimarães), Mafalda Guedes (Escola de Ténis da Maia) e Mariana Campino (Clube de Ténis do Jamor) foram as jogadoras chamadas pela selecionadora nacional Joana Pangaio.

A equipa portuguesa é a terceira cabeça de série e estreia-se frente ao Luxemburgo nos courts de piso rápido indoor do complexo que em novembro último ganhou um lugar ainda mais especial na história do ténis nacional: foi lá que a atual bicampeã nacional absoluta Francisca Jorge conquistou não apenas o primeiro mas também o segundo título de singulares da carreira no circuito ITF.

A Portugal e Luxemburgo na Zona B da fase de qualificação da Winter Cup sub 16 juntam-se ainda Sérvia, Itália, França (respetivamente primeira, segunda e quarta pré-designadas), Espanha, Israel e Eslovénia.

A Zona A joga-se em Minsk, Bielorrussa; a Zona C em Kazan, Rússia; e a Zona D em Karlskron, Alemanha. Já a fase final está marcada para Brest, França, entre os dias 15 e 17 de fevereiro.

Em declarações partilhadas pela organização da prova, a capitã Joana Pangaio mostrou-se confiante numa boa prestação das suas jogadoras. “Temos treinado muito bem, com condições excecionais e sinto-as motivadas. Apesar de conhecer algumas jogadoras das outras selecções, em que se destaca a equipa Sérvia, as restantes costumam ser igualmente muito competitivas, como é o caso de França, Espanha e Itália”.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."