Insólito: Boulter esqueceu-se do novo formato e festejou antes do tempo (mas acabou mesmo por ganhar)

Katie Boulter

Quando, no final do mês de dezembro, a organização do Australian Open anunciou que os sets decisivos seriam decididos num super tie-break (à melhor de 10 pontos e não sete, como o tie-break tradicional), já se sabia que seria uma questão de tempo até aparecer a primeira celebração antecipada — mesmo se os árbitros têm por hábito avisar as jogadoras quando se chega ao 6-6 no marcador.

E não foi preciso esperar muito: na madrugada desta segunda-feira, logo num dos primeiros encontros do torneio, a britânica Katie Boulter (97.ª) celebrou euforicamente a suposta vitória sobre a ex-semi-finalista Ekaterina Makarova. O problema? O marcador apontava, precisamente, 7-4. Quando se apercebeu, a talentosa jogadora britânica — que em 2018 jogou alguns torneios ITF em Óbidos — não escondeu o sorriso e, até, algum embaraço.

Para sua sorte, o momento acabaria por chegar e não muito depois: ao 9-6, Boulter bateu um winner de direita que lhe deu a verdadeira vitória, também bastante celebrada e, por sinal, histórica — foi o primeiro encontro a decidir-se sob o novo formato.

No final do encontro, Katie Boulter não escondeu que “provavelmente teria ficado muito devastada se depois do que aconteceu não tivesse conseguido vencer. Felizmente agora posso rir-me disso e já sei a regra por isso tenho a certeza de que não vai acontecer outra vez.”

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."