Fred Gil e João Monteiro vão lutar pelo título de pares em Palmela

PALMELA – Mais um dia, mais uma jornada dupla para dois dos tenistas portugueses presentes no Palmela Open: Fred Gil e João Monteiro continuam a ganhar quer numa, quer noutra variante e por isso este sábado terão a jogar as meias-finais de singulares e a final de pares, onde estarão lado a lado.

Respetivamente primeiro e segundo cabeças de série do quadro principal de singulares, Monteiro e Gil já tinham cumprido com os seus primeiros desafios do dia quando voltaram à ação. Desta vez, estava em jogo a presença na decisão de duplas e o encontro era 100% português: mediam forças com Bernardo SaraivaGonçalo Falcão, segundos pré-designados.

E se o começo foi totalmente favorável à dupla mais cotada, Fred Gil e João Monteiro não deixaram de acreditar na vitória e prova disso foi a recuperação que protagonizaram: de 1-4, o sintrense e o portuense venceram seis de sete jogos para ganharem vantagem. No segundo set o equilíbrio manteve-se — bem como a espetacularidade dos quatro jogadores, que foram protagonistas de um dos melhores duelos da semana — e voltou a ser a mesma dupla a sorrir, com os parciais finais de 7-5 e 6-4 a darem à dupla Gil/Monteiro a passagem à final. A segunda experiência lado a lado está, até agora, a ser irrepreensível (já tinham formado parceria há dois anos, na Tunísia, onde chegaram às meias-finais).

A decisão, que se joga este sábado não antes das 15h, podia até ter sido totalmente portuguesa: Francisco Cabral e Tiago Cação, os primeiros cabeças de série, entraram a perder mas recuperaram terreno, antes dos alemães Patrick Mayer e Niklas Schell voltarem ao comando para triunfarem por 7-5, 4-6 e 10-8.

Notícia atualizada às 22h05: Em 2016, Fred Gil e João Monteiro já tinham jogado lado a lado num Future na Tunísia, onde alcançaram as meias-finais.

Fred Gil (3/POR) & João Monteiro (3/POR) vs. Gonçalo Falcão (2/POR) & Bernardo Saraiva (2/POR), meias-finais do Palmela Open:

Publicado por Raquetc em Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."