Árbitros ponderam boicote a Serena Williams na sequência dos episódios da final do US Open

Serena Williams e Carlos Ramos
Fotografia: Divulgação

O episódio que se viveu na final feminina do US Open continua a dar que falar e as suas consequências ainda estão por apurar. E há um novo capítulo: esta terça-feira, o The Times escreve que os árbitros do circuito estão a ponderar um boicote aos encontros de Serena Williams.

De acordo com o jornal britânico, um árbitro que pretende permanecer anónimo descreveu um descontentamento cada vez maior entre os árbitros, que sentem que “não são apoiados” pela United States Tennis Association (a Associação de Ténis Norte-Americana, responsável pela organização do US Open) e que “Carlos Ramos foi atirado aos lobos por simplesmente fazer o seu trabalho e não devia ter de sofrer por isso.”

O facto da WTA e a USTA apoiarem, através dos seus comunicados, a tenista norte-americana só aumenta a insatisfação do grupo de oficiais, que segundo o The Times poderão mesmo ir para a frente com uma posição oficial, e pública, até que Serena Williams emita um pedido de desculpas pelo seu ataque ao árbitro português Carlos Ramos.

Recorde-se que na tarde de segunda-feira, depois de inicialmente ter dito que não se iria pronunciar, a Federação Internacional de Ténis (ITF) acabou por emitir um comunicado no qual transmite o seu total apoio a Carlos Ramos.

Artigos relacionados:

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."