Frederico Marques recorda: “No sábado passado sonhei que ele tinha ganho. Não queria acordar”

sousa-fred marques-

ESTORIL – O dia 6 de maio de 2018 estará para sempre marcado na carreira de João Sousa e na história do ténis português pelo título alcançado pelo vimaranense no Millennium Estoril Open.

O português tornou-se no primeiro luso a vencer um ATP 250 em Portugal e no final do encontro estivemos à conversa com o seu treinador, Frederico Marques.

O técnico do novo campeão do Millennium Estoril Open começou por falar do encontro e ao longo da conversa foi revelando factos curiosos sobre como viveu esta semana, destacando um sonho que teve ainda antes do torneio ter tido início.

“O João foi superior do princípio ao fim, sabia que tinha de ser muito mais agressivo do que nas rondas anteriores. O João entrou muito agressivo, fê-lo mexer. O momento crucial do jogo foi aos 5-4 0-40. Aí viu-se um João que em quatro pontos foi em três à rede, a mostrar que queria vencer. Teve muita determinação”, comentou o treinador de 31 anos, revelando que viver tudo isto em Portugal é especial e que o momento do match point foi único.

“É uma semana fantástica. É mais um grande feito para o João, mais um grande momento para a sua carreira. É bonito o momento, ouvir o hino, mais um título para Portugal. Tivemos momentos muito duros na primeira ronda, com dias de pura frustração, e este ano tivemos um João mais completo”, recordou.

Frederico Marques é um dos principais obreiros da carreira de sucesso de João Sousa e este domingo teve muitos motivos para sorrir.

“É um momento de pele de galinha, um momento de lágrimas nos olhos, de todo o trabalho que foi feito. São mais de 12 horas a estudar ténis, a ver adversários para que ele possa vencer e ser melhor todos os dias. Nunca duvidei do João, sempre soube que ele ia conseguir estar algum ano competitivo aqui. É um momento bonito para mim como treinador, para desfrutar com a minha família, com a minha filha, a minha mulher, com o João”, continuou o técnico responsável pela orientação do número um nacional.

Com o avançar da conversa, foi tempo para algumas revelações, primeiramente sobre o momento mais duro emocionalmente da semana. “Em termos emocionais ontem [sábado] foi o momento mais duro. Posso revelar que quando acabou o jogo, chorei, chorei bastante agarrado à minha mulher, pois sabia que o Tsitsipas era um jogador muito perigoso. Senti que depois dessa vitória seria complicado este título escapar ao João”, contou o português, que de seguida falou de um sonho que hoje se tornou realidade.

“Antes de começar esta semana posso revelar que no sábado sonhei que o João tinha ganho, mas acordei e disse ‘não estou a acreditar, era um sonho’. Disse à minha mulher que não estava a acreditar, que não queria ter acordado e ela disse que íamos com calma, dia a dia e fomos brincando com isso. Agora, quando lhe dei o beijo no final, disse que realmente há coisas inexplicáveis na vida e recordei que eu tinha sonhado tudo isto”, revelou, afirmando que João Sousa nunca soube desse sonho.

Por fim, sobre a importância deste título para o ténis nacional, Frederico Marques diz que “significa que é possível, que só têm de trabalhar. Têm de acreditar na equipa de trabalho, têm de acreditar neles próprios. Que os sonhos existem. Foi uma lição que me aconteceu esta semana. Temos de acreditar”, concluiu.

Francisco Semedo
A tirar a licenciatura em Turismo na Universidade Europeia, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.