Agora sim: Federer vence e convence rumo aos “oitavos” em Indian Wells

Roger Federer
Depois de uma primeira ronda que deixou a desejar, campeão em título reencontrou o seu melhor ténis / Fotografia: BNP Paribas Open

Nos EUA a Fórmula 1 não é tão popular quanto no resto do globo, pelo que comparar Roger Federer a um carro do desporto automobilizado podia passar ao lado de muitos dos adeptos da casa. Mas se o fizermos com um carro de IndyCar, já haverá mais entendidos no assunto e é isso mesmo que se pode dizer depois da prestação desta segunda-feira, em que o número 1 mundial só largou o acelerador depois de passar a meta. Depois de converter o match point, isto é.

A jogar num palco de muito boas memórias em 2017, o suíço tinha a apagar o quanto antes a exibição de sábado (e domingo), quando esteve longe, muito longe do seu melhor e complicou a tarefa frente a Federico Delbonis. E assim o fez. Porque aos 36 continua a provar querer ainda mais, foi com classe e — agora sim — sem espaço para hesitações que se impôs de forma muito autoritária perante Filip Krajinovic, ao bater o sérvio por 6-2 e 6-1.

O domínio foi tal que a dada altura o detentor de 20 títulos do Grand Slam venceu 17 pontos consecutivos, tendo mesmo chegado aos 7 jogos consecutivos sempre a pontuar. Ora, desta forma Krajinovic, finalista do ATP Masters 1000 de Paris na última temporada, nem conseguiu reagir, despedindo-se cedo de um torneio onde este ano somou a primeira vitória no quadro principal.

Assim, a missão de defender o estatuto de número 1 mantém-se viva para Roger Federer: é que com o titulo alcançado há um ano, o tenista helvético precisa de chegar pelo menos às meias-finais no deserto californiano para manter a posição. O próximo obstáculo? Jeremy Chardy, o francês que levou a melhor num duelo de compatriotas frente a Adrian Mannarino (por 7-5, 4-6 e 6-1) para se tornar no primeiro oitavo-finalista da edição deste ano.

O quadro principal do ATP Masters 1000 de Indian Wells está disponível para consulta no nosso website e conta com atualizações automáticas de resultados praticamente em tempo real.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."