Nishikori avalia prestação em Dallas: “É uma boa preparação para Nova Iorque e Acapulco”

Nishikori--Kei

Kei Nishikori precisou de três partidas para levar de vencida o alemão Matthias Bachinger, esta quarta-feira, nos oitavos de final do Challenger de Dallas, nos Estados Unidos da América.

No final do encontro, que venceu com os parciais de 4-6, 6-4 e 6-4 em cerca de duas horas de jogo, o ex-número 4 mundial reconheceu a dificuldade da partida mas mostrou-se satisfeito por continuar a somar vitórias neste regresso ao circuito.

“Foi um encontro muito difícil. Eu comecei um pouco lento, falhando alguns primeiros serviços que me custaram a primeira partida. Paulatinamente, comecei a entrar no encontro e a jogar muito melhor no segundo set, sendo que os últimos jogos já foram quase perfeitos. Estou feliz pela forma como terminei a contenda”, analisou o japonês, citado pelo website do ATP World Tour.

Como próximo opositor, Nishikori voltará a medir forças com um tenista alemão, agora o lucky loser e carrasco de Gonçalo Oliveira, Dominik Koepfer, em encontro referente aos quartos de final. O objetivo é apenas um: continuar a vencer encontros. “Tenho-me divertido em court e considero que esta é uma boa maneira de preparar [os torneios de] Nova Iorque e Acapulco. Espero disputar mais alguns encontros aqui”, desejou.

Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação (ISCTE). Privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade. Contacto: joaocorreia@raquetc.com