McEnroe: “O João Sousa é um excelente jogador mas tem o problema de ser demasiado apetecível”

Ex-número um mundial e um dos tenistas mais carismáticos que a modalidade conheceu, John McEnroe desempenha neste momento da sua vida a função de comentador. Foi nessa condição que McEnroe falou ao jornal Record, numa entrevista proporcionada pelo Eurosport.

Durante a entrevista ao jornal português, McEnroe abordou entre outros temas o capítulo João Sousa. Falou das hipóteses do português no Australian Open, elogiou-o, mas apontou um problema que poderá estar a dificultar a vida ao vimaranense no circuito mundial.

“O João Sousa tem boas chances de fazer um bom torneio, é um excelente jogador, mas tem vivido um período mais complicado porque chegou a um nível em que não só percebe o fosso que o separa daqueles tenistas que são verdadeiramente de topo, como também é um jogador que, pelo ranking que tem, se torna apetecível para os jogadores mais jovens e de classificação inferior”, afirmou o tenista de 58 anos.

“O Sousa é quase sempre cabeça-de-série em torneios ATP 250 e toda a gente menos cotada se motiva especialmente para derrotá-lo”, disse.

No entanto, para McEnroe, nem tudo está contra o tenista português. Para o campeão de 7 títulos do Grand Slam a idade do português pode vir a ser uma vantagem.

“A boa notícia para todos os jogadores da idade dele é que cada vez mais os jogadores mais velhos continuam a melhorar em idade avançada. Começam a perceber melhor as suas virtudes e dificuldades e isso nota-se muito no nível de ténis que produzem”, explicou.

Francisco Semedo
A tirar a licenciatura em Turismo na Universidade Europeia, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.