Aslan Karatsev nega embate britânico e junta-se a Andy Murray na final de Sydney

Aslan Karatsev (20.º) carimbou o acesso ao último dia do ATP 250 de Sydney e vai discutir o título de um dos últimos torneios de preparação para o Australian Open frente a Andy Murray (135.º), de regresso a finais no circuito principal mais de dois anos depois. Para marcar lugar no dia de atribuição dos troféus, o moscovita desfez a possibilidade de uma final 100% britânica e superou Daniel Evans (26.º) numa dura batalha de três parciais.

Primeiro pré-designado em Sydney, Aslan Karatsev anotou a terceira vitória da semana no seu segundo confronto com Evans, que vinha de três triunfos conseguidos na ATP Cup. O jogador russo teve oportunidades para concluir a tarefa em dois sets, mas só no derradeiro parcial chegou à vitória por 6-3 6-7 (9) e 6-3, ao cabo de mais de três horas.

A liderança foi de Karatsev no set de abertura, onde efetuou dois breaks que contrastaram com uma quebra por Evans. O equilíbrio esteve ainda mais vincado no segundo parcial, que não contou com qualquer hipótese de quebra para qualquer dos lados, e no tie-break o russo desperdiçou três chances de fechar o encontro para logo de seguida Evans levar a decisão para terceiro parcial, onde o mais cotado dos tenistas voltou a dominar.

Aslan Karatsev vai disputar a quarta final da carreira do ATP Tour, num espaço de um ano: sagrou-se campeão tanto no Dubai como em Moscovo e saiu como finalista vencido de Belgrado. Vai ser o primeiro confronto entre o jogador russo e Andy Murray: se o triunfo cair para o lado do primeiro, beneficia de uma aproximação ao top 10 – com a subida ao 15.º posto já garantida -, ao passo que se for o britânico a vencer, adiciona o 47.º título.


Total
20
Shares
Total
20
Share