Quarteto português confirmado no qualifying do Australian Open com um compatriota à espreita

Sara Falcão/FPT

João Sousa (140.º), Nuno Borges (210.º), Gastão Elias (219.º) e Frederico Silva (240.º) receberam esta segunda-feira a confirmação de que farão parte do qualifying do Australian Open 2022, entre 10 e 15 de janeiro, mas tudo indica que receberão a companhia de João Domingues (248.º). Não há nenhum homem português com presença garantida no quadro principal, cenário que não se verificava desde 2009.

O primeiro torneio do Grand Slam da nova temporada marcará o regresso de João Sousa à Austrália depois de um ano em que se viu forçado a interromper a série de 37 “Majors” consecutivos por ter testado positivo à covid-19 e será o segundo seguido em que o vimaranense terá de disputar a fase de qualificação, depois de 28 quadros principais.

Já para Nuno Borges, a viagem até à Austrália marcará a estreia em torneios do Grand Slam enquanto tenista profissional, depois de passagens por Roland-Garros, Wimbledon e US Open enquanto júnior. O maiato de 24 anos será o 19.º tenista português (14.º homem) a ir a jogo neste tipo de provas desde o começo da Era Open (1968).

No caso de Frederico Silva, a viagem até Melbourne assinalará o regresso a um local a que há um ano chegou depois de fazer história para o ténis masculino português, ao tornar-se no primeiro jogador do país a “furar” o qualifying do Australian Open.

Quanto a Gastão Elias, não faz a viagem até ao “Happy Slam” desde 2018. Recentemente, em setembro (quando ficou a um ponto de se qualificar para o quadro principal do US Open), o jogador da Lourinhã interrompeu o jejum de três anos e meio sem participações em torneios do Grand Slam.

Apesar de Sousa, Borges, Elias e Silva serem os únicos portugueses com participação confirmada no primeiro torneio do Grand Slam de 2022, há mais um com esperanças de fazer a viagem até à Austrália: João Domingues surge no terceiro lugar da lista de alternates, uma posição que lhe permite pensar de forma realista na entrada numa prova que disputou nos últimos quatro anos (com destaque para a terceira ronda do qualifying em 2019) — até porque a organização ainda não anunciou a atribuição dos wild cards, que farão “subir” vários australianos que estão à frente do oliveirense na lista de inscritos.


Total
20
Shares
Total
20
Share