Andrej Martin e Chun-hsin Tseng lutam pela final do Maia Open

Sara Falcão/FPT

MAIA – Está definida a primeira meia-final do Maia Open. Andrej Martin (120 do ranking ATP) e Chun-hsin Tseng (256º) confirmaram o favoritismo e garantiram um lugar na penúltima fase da competição após venceram, respetivamente, Louis Wessels (380º) por 6-2, 5-7 e 6-4 e Calvin Hemery (370º) com os parciais de 6-4 e 6-1.

Andrej Martin, antigo 93 do mundo, foi o primeiro dos dois a triunfar. O eslovaco, primeiro cabeça de série, não teve problemas até ao 4-0 do set inaugural (com o alemão a cometer imensos erros e a revelar a sua débil movimentação na superfície, ainda que natural para os seus 1,98 metros de altura), mas a partir daí teve de suar, acabando mesmo por ceder o segundo parcial no photo finish, pagando não só pelos erros não provocados, mas também pelo baixo acerto na colocação do primeiro serviço, com Wessels a atacar as segundas bolas.

No terceiro set – que provavelmente não estava nos planos do mais cotado -, Martin não se deixou surpreender, colocando-se logo com dois breaks de vantagem. Ainda cedeu um deles, mas a superioridade do tenista de 32 anos foi demasiado evidente e fechou o encontro em 2h21.

Poucos minutos depois foi a vez de Tseng carimbar o acesso à próxima fase. O jogador do Taipé de apenas 20 anos, antigo número um mundial de juniores, teve de recuperar de uma desvantagem inicial, só que a sua maior intensidade, melhor jogo de pés e agressividade acabaram por prevalecer face ao carrasco de João Domingues no dia anterior.

Num encontro deslocado para o Court Central em virtude da desistência de Gastão Elias (com Geoffrey Blancaneaux a rumar às meias-finais sem entrar em jogo), os tenistas tiveram rapidamente de se adaptar a algo inesperado (court maior, mais pesado e pouco tempo entre a notícia e entrar em campo). Mesmo com um começo lento, o sexto cabeça de série impôs a maior qualidade e selou a vitória em 1h24, com Hemery a perder muitas vezes o temperamento.

Apurado para a terceira meia-final de 2021, Tseng vai procurar a segunda final da carreira. Em Praga, 2019, o jovem perdeu a final, mas pelo caminho derrotou precisamente Andrej Martin em três sets, no único confronto entre ambos até à data.

Será um contraste etário e curricular esse duelo deste sábado. Tseng – que já conquistou um título em Portugal, um ITF na Póvoa de Varzim em 2018 – procura, assim, o primeiro título na categoria, mas pela frente terá um dos mais dominadores do ATP Challenger Tour. Andrej Martin tem 12 títulos em 19 finais e procura a minha conquista desde Junho de 2019.


Total
2
Shares
Total
2
Share