Maia Open I com sete portugueses no quadro principal (três deles entre os cabeças de série)

Beatriz Ruivo/FPT

MAIA — Está tudo a postos para o arranque da terceira edição do Maia Open, torneio do ATP Challenger Tour que em 2021 regressa em dose dupla ao Complexo de Ténis da Maia, onde o circuito mundial masculino coloca um ponto final na temporada com eventos consecutivo entre os dias 5 e 19 de dezembro. No quadro principal de singulares do primeiro torneio há sete tenistas portugueses confirmados, três deles entre os cabeças de série.

Gastão Elias (222.º classificado no ranking ATP) é o melhor colocado da comitiva lusa, seguido de João Domingues (248.º) e da estrela da casa, Nuno Borges (253.º). Os três são, respetivamente, terceiro, quarto e quinto cabeças de série, só superados pelo eslovaco Andrej Martin (121.º) e pelo belga Kimmer Coppejans (205.º).

Ao trio luso que figura entre os pré-designados juntam-se ainda Gonçalo Oliveira (282.º), que também teve entrada direta no quadro principal, e os wild cards Tiago Cação (507.º) — ficou a uma desistência de entrar diretamente —, Pedro Araújo (723.º) e Duarte Vale (744.º).

Na variante de pares a presença portuguesa é ainda mais significativa, com 13 jogadores “da casa” a marcarem presença no quadro principal: Gonçalo Oliveira defende o estatuto de primeiro cabeça de série ao lado de Andrej Martin, enquanto do lado oposto do quadro Nuno Borges e Francisco Cabral têm a seu cargo o estatuto de segundos favoritos.

Completam a grelha as duplas formadas por Miguel Gomes/Francisco Rocha, Gonçalo Falcão/Duarte Vale, Tiago Cação/Fábio Coelho, Henrique Petiz/Tiago Silva e Jaime Faria/Luís Faria.

Quadro principal de singulares:

Maia-Open-singulares

Quadro principal de pares:

Maia-Open-pares


Total
4
Shares
Total
4
Share