Sampras maravilhado com Djokovic: “Tudo o que alcançou significa que é o melhor de todos os tempos”

Depois de ter visto o seu recorde de número de anos concluídos na liderança suplantado por Novak Djokovic, Pete Sampras confessou estar deslumbrado com a história que o sérvio tem escrito no circuito e os feitos que tem vindo a alcançar ano após ano.

“Eu era o ‘homem dos recordes’ durante todos estes anos, mas ele é muito mais do que eu. É mais consistente, ganhou mais torneios e mais Grand Slams. Penso que não voltaremos a ver alguém terminar sete anos como melhor do mundo”, vincou ‘Pistol Pete’ em declarações recolhidas pela ATP. “No ténis, ao contrário dos outros desportos, está-se sozinho, por si mesmo. Mentalmente, se se vai abaixo durante um jogo, o jogador não pode ajudar. É preciso ter uma grande atitude para ser número um mundial, e o Novak tem-a.”

O antigo astro norte-americano reconhece a importância que Novak Djokovic tem para a modalidade, ao irromper com a hegemonia partilhada entre Roger Federer e Rafael Nadal: “O facto de ter terminado sete temporadas na liderança serve-lhe de bónus a todos os Majors que ganhou e é algo que vai apreciar ainda mais nos próximos anos. Fê-lo numa época em que dominou Federer e Nadal e agora também está a ser superior à nova geração.”

E Pete Sampras não tem incertezas em relação ao estatuto de confere ao sérvio: “O que o Novak fez nos últimos anos pode dar-lhe todos os adjetivos imagináveis. Nem sei o que dizer, impressionou-me muito a sua transformação. De um jovem talentoso mas um pouco frágil mentalmente àquilo que é hoje em dia, genial. Tudo o que alcançou significa que é o melhor de todos os tempos.”


Total
22
Shares
Total
22
Share