Alcaraz (quem mais…) conquista o NextGen ATP Finals e termina 2021 com a cereja no topo do bolo

Apenas seis meses depois de ter garantido a estreia no top 100 do ranking ATP com a conquista do Oeiras Open 125, Carlos Alcaraz colocou a cereja no topo do bolo de uma temporada de 2021 memorável ao sagrar-se campeão do NextGen ATP Finals em Milão, Itália.

Primeiro cabeça de série, o jovem espanhol de 18 anos (número 32 mundial) confirmou o favoritismo e derrotou o norte-americano Sebastian Korda (39.º) por 4-3(5), 4-2 e 4-2 na final da quarta edição do inovador torneio que reúne os melhores jovens de sub 21 da temporada — as exceções foram Jannik Sinner e Félix Auger-Aliassime, que abdicaram da viagem até à cidade italiana por já estarem noutras fases das respetivas carreiras.

Natural de Murcia e treinado por Juan Carlos Ferrero, Carlos Alcaraz viveu um 2021 para recordar e contar aos netos: depois de se qulificar para o quadro principal do Australian Open e ultrapassar a primeira ronda, tornou-se no mais novo de sempre a vencer um encontro no ATP Masters 1000 de Madrid, superando o recorde de Rafael Nadal (que o eliminou no dia em que celebrou o 18.º aniversário), e da capital espanhola viajou para Portugal, onde conquistou o então mais importante título da carreira no Challenger 125 do Jamor, em Oeiras.

Essa conquista permitiu-lhe entrar pela primeira vez no top 100 do ranking ATP e embalou-o para novos feitos: a terceira ronda em Roland-Garros, o primeiro título da carreira em torneios ATP em Umag, na Croácia, a segunda ronda em Wimbledon e uma inesquecível vitória sobre Stefanos Tsitsipas no tie-break do quinto set da primeira ronda do US Open, onde só parou nos quartos de final.

Já na reta final do ano, Alcaraz registou a segunda vitória da carreira sobre um jogador do top 10 mundial ao superar Matteo Berrettini em Viena e a terceira ao eliminar Jannik Sinner em Paris.

No NextGen ATP Finals, Carlos Alcaraz expôs por uma última vez em 2021 todo o seu talento e afastou Brandon Nakashima, Juan Manuel Cerúndolo, Holger Rune, Sebastian Baez e Sebastian Korda para fechar a época com mais um troféu de campeão, ainda que este não entre nas contas oficiais.


Total
44
Shares
Total
44
Share