Badosa e Sakkari saem na frente do grupo Chichén-Itzá

O grupo Chichén-Itzá do WTA Finals arrancou esta quinta-feira e a ação prolongou-se até à madrugada desta sexta-feira, encabeçada pelo embate entre Paula Badosa (10.ª WTA) e Aryna Sabalenka (2.ª WTA). A tenista espanhola, a viver a melhor temporada de sempre, conquistou mais um fantástico triunfo — 6-4 e 6-0 — e vai discutir o passaporte para as meias-finais.

Apesar de ter sido a primeira a sofrer um break, que a deixou a perder por 4-2 no primeiro set, Badosa saiu por cima. A tenista de 23 anos reagiu bem, venceu os quatro jogos seguintes e fechou o primeiro set ao fim de 49 minutos.

Galvanizada pela vitória no primeiro parcial, Badosa continuou a bater-se bem com Sabalenka em número de winners e tirou o melhor proveito dos muitos erros não-forçados cometidos pela bielorrussa (31) para conseguir um “pneu” em 28 minutos para selar o triunfo.

No próximo embate do grupo Chichén-Itzá, Paula Badosa vai discutir o apuramento para as meias-finais com a grega Maria Sakkari (6.ª WTA).

Sakkari entra a vencer na estreia de uma grega no WTA Finals

Maria Sakkari e Iga Swiatek (9.ª WTA) foram responsáveis por arrancar com a ação no grupo Chichén-Itzá ao início da noite de quinta-feira. Num encontro marcado por se tratar da estreia de uma tenista grega no WTA Finals, a atleta de 26 anos realizou uma grande exibição para bater Swiatek por 6-2 e 6-4.

As condições de jogo em Guadalajara podiam ser muito favoráveis ao estilo de ténis que a polaca gosta de praticar, mas foi Sakkari a dominar o encontro. A grega adaptou-se bem ao estilo de Swiatek e serviu extremamente bem: enfrentou apenas dois break points, perdeu apenas 11 pontos ao serviço — não contando com as cinco duplas faltas — e apenas um com a primeira bola.

Para além da grande performance em termos de serviço, Sakkari foi também capaz de superar Swiatek por larga margem no número de winners (15 contra oito). No que toca aos erros, a polaca cometeu 29, ao passo que a helénica ficou pelos 22.

Na próxima jornada do grupo, Maria Sakkari discute o apuramento para as meias-finais com Paula Badosa. Ainda na luta também por um lugar no top 4, Iga Swiatek e Aryna Sabalenka defrontam-se num encontro com contornos decisivos, já que a derrotada fica afastada da possibilidade de seguir em frente na competição.


Total
2
Shares
Total
2
Share