Mais um duelo entre compatriotas, mais uma vitória para a ex-campeã Sloane Stephens

A sorte não quis nada com Sloane Stephens quando se tratou de definir o percurso da norte-americana na edição de 2021 do US Open, mas a campeã de 2017 atirou o enguiço para um canto e, depois de superar Madison Keys numa reedição da final que a catapultou para a ribalta, derrotou a teenager Coco Gauff para regressar à terceira ronda do “seu” torneio do Grand Slam.

Número 66 mundial, a tenista de 28 anos puxou da experiência e resolveu o encontro mais aguardado da sessão noturna de quarta-feira com relativa tranquilidade, ao vencer por 6-4 e 6-2 em apenas 66 minutos, num encontro em que a elevada percentagem de primeiros serviços (colocou 84% e venceu 80% dos pontos) lhe permitiu enfrentar apenas um ponto de break, que salvou, e carregar na resposta para alcançar três quebras de serviço (em cinco tentativas).

As duas vitórias frente a compatriotas colocam Sloane Stephens na terceira ronda do US Open pela sétima vez na carreira. Em três (2011, 2012 e 2020) das seis anteriores caiu precisamente nesta fase, pelo que terá de partir com máxima precaução para o duelo com a vencedora da batalha entre a também ex-campeã Angelique Kerber (17.ª WTA) e a ucraniana Anhelina Kalinina (76.ª), uma das tenistas-revelação da época.


Total
2
Shares
Total
2
Share