Gastão Elias “muito entusiasmado” com regresso aos Grand Slams e à Taça Davis

Numa só semana, Gastão Elias viu confirmados dois dos grandes objetivos a que se propôs quando regressou aos courts depois de dois anos a lugar com lesões: o regresso aos torneios do Grand Slam, já no qualifying do US Open, e à Taça Davis, pouco depois.

“Estou obviamente muito contente. Voltar aos torneios do Grand Slam era um objetivo grande desta minha retoma após algumas lesões, por isso fico muito feliz. Ainda para mais acontecendo depois de duas épocas tão difíceis, em que com a pandemia foi tão complicado chegar a uma classificação que me dá a oportunidade de jogar estes torneios, fico ainda mais satisfeito”, afirmou ao Raquetc o tenista português de 30 anos.

“Em relação à Taça Davis, também era um grande objetivo porque adoro jogar a Taça Davis e estou sempre motivadíssimo em ajudar Portugal quando sou chamado. Acho que mereço e agora há que aproveitar o bom momento e estas subidas no ranking e meses de bom ténis para continuar a subir o máximo possível até ao final da época”, acrescentou Gastão Elias.

Atualmente no 240.º lugar do ranking ATP, o tenista da Lourinhã começou a longa caminhada de regresso no verão do ano passado, quando o circuito foi retomado, e depois de vários triunfos no circuito ITF voltou aos Challengers e às conquistas a este nível, com uma vitória em casa.

A participação no qualifying do US Open, onde fará companhia aos compatriotas Pedro Sousa, João Sousa e Frederico Silva (os mesmos que a 18 e 19 de setembro estarão com ele na Roménia a jogar a Taça Davis), marcará o regresso a torneios do mais alto nível pela primeira vez desde o Millennium Estoril Open de 2019.

Total
7
Shares
Total
7
Share