Giorgi volta a brilhar e alcança as meias-finais mais importantes da carreira em Montreal

A atravessar um bom momento de forma, a italiana Camila Giorgi voltou a dar provas de que é capaz do pior e do melhor na madrugada deste sábado, ao derrotar a norte-americana Coco Gauff por 6-4 e 7-6(2) para chegar às meias-finais do National Bank Open, em Montreal, que serão as primeiras da carreira em torneios WTA 1000 e, por isso, as mais importantes.

A quatro meses de celebrar o 30.º aniversário, a tenista transalpina deu sequência à boa campanha nos Jogos Olímpicos de Tóquio (chegou às meias-finais) e à boa entrada na prova canadiana, em que já tinha derrotado Elise Mertens, Nadia Podoroska e Petra Kvitova, e com um ténis mais agressivo conseguiu impedir a norte-americana (24.ª WTA) de seguir em frente.

Apurada para as meias-finais de um WTA 1000 pela primeira vez, Giorgi vai defrontar outra jogadora dos EUA: Jessica Pegula (30.ª), que também está em boa forma e um dia depois de ter superado em três sets a compatriota Danielle Collins — que vinha de dois títulos consecutivos — colocou um ponto final na campanha da tunisina Ons Jabeur, responsável pela eliminação da campeã em título Bianca Andreescu, ao recuperar da desvantagem de um set e um break para vencer por 1-6, 7-6(4) e 6-0 após 1h30.

Na outra metade do quadro, a meia-final vai ser discutida entre a bielorrussa Aryna Sabalenka e a checa Karolina Pliskova, que durante a jornada diurna só precisaram de dois sets para seguirem em frente.

Total
1
Shares
Total
1
Share