Djokovic autoritário no arranque em Tóquio no dia em que Kiki Bertens se despediu do ténis

O torneio olímpico de ténis arrancou na madrugada deste sábado, em Tóquio, e com Novak Djokovic entre os tenistas que se estrearam logo no dia de abertura. O tenista sérvio iniciou o ataque à medalha de ouro com uma vitória autoritária sobre o boliviano Hugo Dellien (139.º ATP) por 6-2 e 6-2.

O número um mundial precisou de pouco mais de uma hora para fechar um encontro que não teve grande história. Djokovic cedeu apenas quatro pontos ao serviço em todo o embate e carimbou o acesso à segunda ronda de forma tranquila. O líder do ranking mundial vai agora medir forças com o alemão Jan-Lennard Struff (48.º), que iniciou o certame com um triunfo por 6-3 e 6-4 sobre o brasileiro Thiago Monteiro (95.º).

A jornada deste sábado ficou ainda marcada pela vitória dramática de Marin Cilic (36.º), que desperdiçou uma vantagem de 5-0 no terceiro set, com oito match points pelo meio, e acabou a ter de quebrar o serviço de João Menezes (217.º) a 5-6 para forçar um tiebreak do qual saiu vencedor. Ao fim de três horas e 24 minutos, Cilic converteu o 11.º match point para vencer por 6-7[5], 7-5 e 7-6[7] e marcou encontro com Pablo Carreño Busta (11.º), que venceu Tennys Sandgren (81.º) por 7-5 e 6-2.

Outros resultados do quadro masculino:

  • John Millman d. Lorenzo Musetti, 6-3 e 6-4
  • Alejandro Davidovich Fokina d. Pedro Sousa, 6-3 e 6-0
  • Sumit Nagal d. Denis Istomin, 6-4, 6-7[6] e 6-4
  • Daniil Medvedev d. Alexander Bublik, 6-4 e 7-6[8]
  • Nikoloz Basilashvili d. Roberto Carballes Baena, 6-3 e 6-2
  • Jérémy Chardy d. Marcelo Tomás Barrios Vera, 6-1 e 7-6[4]
  • Lorenzo Sonego d. Taro Daniel, 4-6, 7-6[6] e 7-6[3]
  • Aslan Karatsev d. Tommy Paul, 6-3 e 6-2
  • Fabio Fognini d. Yuichi Sugita, 6-4 e 6-3
  • Ugo Humbert d. Pablo Andújar, 7-6[3] e 6-1
  • Miomir Kecmanovic d. Kamil Majchrzak, 6-4 e 6-2
  • Egor Gerasimov d. Gilles Simon, 4-6, 6-3 e 6-4

Os pares masculinos marcaram ainda o regresso aos Jogos Olímpicos de Andy Murray. O britânico, vencedor da medalha de ouro por duas vezes na prova de singulares (que também vai disputar), uniu forças com Joe Salisbury — o ranking de Murray obriga-o a jogar com um parceiro que seja top 10, o que Salisbury é — para derrotar os franceses Nicolas Mahut Pierre-Hugues Herbert por 6-3 e 6-2 na estreia.

Passando agora à competição feminina, o dia fica marcado pelo adeus de Kiki Bertens (21.ª WTA) ao ténis. No último encontro da carreira, a tenista dos Países Baixos foi eliminada em três sets pela checa Marketa Vondrousova (41.ª), com os parciais de 6-4, 3-6 e 6-4. No arranque da prova destacam-se ainda as vitórias de Anastasia Pavlyuchenkova (autoritários 6-0 e 6-1 sobre Sara Errani), Iga Swiatek (6-2 e 6-2 a Mona Barthel) e Paula Badosa (6-7[4], 6-3 e 6-0 frente a Kristina Mladenovic).

Outros resultados do quadro feminino:

  • Leylah Fernandez d. Dayana Yastremska, 6-3, 3-6 e 6-0
  • Anna-Lena Friedsam d. Heather Watson, 7-6[5] e 6-3
  • Viktorija Golubic d. María Camila Osorio Serrano, 6-4 e 6-1
  • Nina Stojanovic d. Nao Hibino, 6-3 e 6-3
  • Elena Rybakina d. Samantha Stosur, 6-4 e 6-2
  • Maria Sakkari d. Anett Kontaveit, 7-5 e 6-2
  • Rebecca Peterson d. Mayar Sherif, 7-5 e 7-6[1]
  • Barbora Krejcikova d. Zarina Diyas, 5-2 ret.
  • Misaki Doi d. Renata Zarazua, 6-3 e 6-2
  • Belinda Bencic d. Jessica Pegula, 6-3 e 6-3
  • Mihaela Buzarnescu d. Alison Riske, 6-7[0], 7-5 e 6-4
Total
1
Shares
Total
1
Share