Krejcikova e Martincova protagonizam final caseira em Praga

O WTA 250 de Praga vai ter uma final da casa, depois de Barbora Krejcikova e Tereza Martincova terem superado as respetivas adversárias nas meias-finais deste sábado. Krejcikova prepara-se para jogar a quinta final da carreira no circuito WTA, a quarta em 2021 e a primeira depois de ter conquistado Roland-Garros. No que toca a Tereza Martincova, esta é a primeira final que a checa disputa ao nível WTA, depois de já ter disputado sete em torneios ITF (venceu três).

Na primeira meia-final do dia, Martincova — 78.ª no ranking WTA — impôs-se à nona cabeça de série, Greet Minnen (122.ª). No segundo confronto entre ambas, Martincova replicou a receita da primeira ronda de Istambul, em 2020, e venceu em dois sets, com os parciais de 6-3 e 6-4. A tenista de 26 anos está pela primeira vez na final de um torneio WTA e tem já garantido, independentemente do desfecho, um novo máximo de carreira na hierarquia mundial com a estreia no top 70.

Mais autoritária ainda foi a vitória de Barbora Krejcikova na segunda meia-final. A número 13 mundial cedeu apenas três jogos diante de Xinyu Wang (147.ª) e garantiu o apuramento para a quarta final em 2021 — quinta na carreira — com os parciais de 6-1 e 6-2. Este domingo, Krejcikova vai procurar o terceiro título da carreira (venceu em Estrasburgo e em Roland-Garros este ano), mas o primeiro em piso rápido. Para além dos títulos que já conquistou, a checa disputou as finais de Nuremberga (terra batida), em 2017, e do Dubai (piso rápido), já esta temporada.

Total
1
Shares
Total
1
Share