Medalha de prata no Rio 2016, Kerber prescinde da ida aos Jogos Olímpicos de Tóquio

Angelique Kerber, antiga número um mundial e atualmente na 22.ª posição do ranking WTA, anunciou esta quinta-feira a desistência dos Jogos Olímpicos de Tóquio, referindo como principal motivo o cansaço acumulado na temporada de relva, onde somou, em Bad Homburg, o primeiro título em quase três anos.

“Participar nos Jogos Olímpicos sempre foi uma grande motivação para mim durante os últimos meses. Representar a Alemanha em Londres 2012 e Rio 2016 são das melhores memórias da minha carreira. Torna-se difícil aceitar o facto de que o meu corpo precisa de descansar depois de semanas intensas e é necessário repousar antes de voltar à competição este verão. Foi uma decisão muito difícil para mim”, lê-se no comunicado publicado por Angelique Kerber.

Com 33 anos, a jogadora de Bremen não se vê com forças suficientes para representar ao mais alto nível a sua nação entre os dias 24 de julho e 1 de agosto e deixa a comitiva germânica exclusivamente a cargo de Laura Siegemund na variante de singulares femininos, sendo que em pares esta se unirá a Anna-Lena Friedsam.

Angelique Kerber levou por duas ocasiões as cores alemãs ao maior evento desportivo a nível global: nos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, foi travada por Victoria Azarenka nos quartos de final, ao passo que quatro anos mais tarde, no Rio de Janeiro, foi medalha de prata ao ceder na final diante de Monica Puig.

Total
1
Shares
Total
1
Share