Berrettini volta a apresentar nível elevado e apura-se para a primeira final do Grand Slam

Novo objetivo atingido para Matteo Berrettini: aos 25 anos, o tenista italiano vai disputar pela primeira vez a final de um torneio do Grand Slam. Esta sexta-feira, Berrettini voltou a convencer no All England Club e derrotou Hubert Hurkacz por 6-3, 6-0, 6-7[3] e 6-4, de forma a ser o primeiro a carimbar o passaporte para a final de Wimbledon em 2021.

O número nove mundial controlou o jogo durante praticamente a sua totalidade. A servir muito bem — assinou 22 ases e venceu 86% dos pontos jogados com o primeiro serviço — e a criar muitas dificuldades a Hurkacz com um slice venenoso e para o qual o polaco não conseguiu antídoto, Berrettini rapidamente fechou os dois primeiros parciais e se colocou no caminho certo para chegar ao triunfo.

A terceira partida trouxe o melhor momento de Hurkacz no encontro, com o polaco a elevar a qualidade do serviço e a fugir aos break points para acabar a vencer no tiebreak e a forçar uma quarta partida. O bom momento de Hurkacz, contudo, terminou logo no primeiro jogo do quarto parcial, com Berrettini a colocar um travão no ascendente do adversário e a fazer o break que veio a ser decisivo.

Pela primeira vez na final de um Grand Slam, depois de ter sido semifinalista do US Open, em 2019, Matteo Berrettini está agora à espera de conhecer o adversário no último embate em Londres. O italiano vai medir forças com Novak Djokovic ou com Denis Shapovalov.

Total
1
Shares
Total
1
Share