João Sousa derrotado na primeira ronda de Wimbledon em encontro com muitas oportunidades

Dois anos depois de ter igualado o melhor resultado da carreira em torneios do Grand Slam, João Sousa (120.º do ranking ATP) não conseguiu ser feliz no regresso à relva do All England Club e perdeu por 4-6, 6-4, 7-5 e 6-2 com o italiano Andreas Seppi (90.º), ex-número 18 mundial, na primeira ronda do torneio de Wimbledon.

Num duelo prolongado ao longo de 3h13, o tenista português de 32 anos só conseguiu converter três dos 21 pontos de break que criou e deixou escapar várias oportunidades que podiam ter alterado a história do confronto, em particular ao 5-4 do segundo set, quando deixou escapar o jogo de serviço para perder o parcial, ao 4-4 do terceiro, quanto teve pontos de break, e ao 1-1 do quarto, em que desperdiçou quatro pontos que o teriam colocado em vantagem.

A atravessar a fase mais difícil da carreira, João Sousa caiu pela sexta vez consecutiva na primeira ronda de um torneio do Grand Slam — o último triunfo aconteceu, aliás, na relva de Wimbledon, quando fez história ao alcançar a quarta ronda na edição de 2019.

O desaire vai empurrar o jogador natural de Guimarães para fora do top 130, uma movimentação que significará o regresso de Pedro Sousa ao estatuto de número um português que ocupou durante três semanas (e lhe valeu a qualificação para os Jogos Olímpicos). O lisboeta jogará, na terça-feira, o quadro principal do Major britânico pela primeira vez na carreira, frente ao recém-finalista do ATP 250 de Eastbourne, Lorenzo Sonego.

Total
13
Shares
Total
13
Share