Celebrar em dose dupla: Bolt campeão em Nottingham e convidado para Wimbledon

O australiano Alex Bolt teve um domingo para nunca mais esquecer. O tenista de 28 anos conquistou o Challenger de Nottingham 2, no Reino Unido, e foi galardoado com um wild card para o quadro principal de Wimbledon, que vai jogar pela segunda vez na carreira.

Depois de uma grande semana na relva de Nottingham, Bolt chegou à final com o polaco Kamil Majchrzak (112.º ATP) e teve de recuperar de uma desvantagem de um set e um break para sair vencedor. O número 195 mundial venceu por 4-6, 6-4 e 6-3, em uma hora e 55 minutos.

Majchrzak aproveitou o único jogo do primeiro set em que dispôs de break points para chegar ao 5-4 e colocar-se na posição de servir para fechar. O polaco cumpriu o objetivo, colocou-se em vantagem no marcador e parecia ter o encontro sob controlo. No arranque da segunda partida, o melhor cotado dos dois chegou a um novo break para passar a liderar por 2-1 e tudo parecia estar bem encaminhado.

Após o break sofrido, a reação de Bolt surgiu. O australiano fez o contra-break e arrancou para um resto de parcial de grande qualidade, culminado com um segundo break quando Majchrzak servia para se manter na discussão do set. Na terceira partida, os dois continuaram taco a taco, mas os break points surgiram a favor de Alex Bolt no oitavo jogo e o australiano, à quarta oportunidade, avançou para a quebra de serviço que decidiu o torneio.

O Challenger de Nottingham, da categoria 125, é o torneio mais importante que figura agora no palmarés de Bolt, que já tinha triunfado em dois Challengers em anos anteriores e não erguia um troféu desde 2018. O canhoto de Murray Bridge vai subir ao 150.º lugar no ranking ATP e ficar mais perto do 125.º posto que ocupou em março de 2019. Quanto a Kamil Majchrzak, o tenista de 25 anos vai subir ao 105.º lugar e ficar à beira de reentrar no top 100 mundial (foi 83.º em setembro de 2019).

Total
0
Shares
Total
0
Share