Jogadora de pares detida em Roland-Garros depois de jogar a primeira ronda

A tenista russa Yana Sizikova foi detida pelas autoridades francesas na noite de quinta-feira, em pleno torneio de Roland-Garros, na sequência de uma investigação relacionada com corrupção no desporto e fraude organizada.

Sizikova, de 26 anos, perdeu a primeira ronda de pares ao lado de Ekaterina Alexandrova (6-1 e 6-1 para Storm Sanders e Ajla Tomljanovic) e estaria a sair de uma sessão de massagens nas instalações do torneio quando foi detida, noticiou o Le Parisien esta sexta-feira de manhã.

Aberta a 1 de outubro de 2020, a investigação prende-se com o alegado envolvimento de Sizikova numa operação de manipulação de resultados precisamente em Roland-Garros: tudo remonta ao encontro da primeira ronda entre Yana Sizikova/Madison Brengle e Andreea Mitu/Patricia Maria Tig e especificamente ao quinto jogo do segundo set, no qual a tenista russa cometeu duas duplas faltas e escorregou no terceiro ponto. De acordo com várias casas de apostas, foram feitas várias apostas em como a dupla romena venceria esse jogo em particular, o que acabou por acontecer.

As suspeitas de manipulação de resultados em encontros menos mediáticos não são novas, mas habitualmente perdem força devido à dificuldade que as autoridades sentem em reunir provas. Desta vez, o caso destaca-se por ter merecido atenções da polícia francesa antes ainda da Unidade para a Integridade do Ténis (TIU) se debruçar sobre o assunto.

Total
0
Shares
Total
0
Share