Jeu, set et match: nova maratona para Nishikori, Medvedev volta a vencer e experiência mais forte do que a juventude

Jeu, set et match é o resumo diário do Raquetc sobre tudo aquilo que se passa nos courts de Roland-Garros. Esta quarta-feira foi dia de nova maratona para Kei Nishikori, de Daniil Medvedev fazer o que já não fazia desde 2019 e de Victoria Azarenka mostrar que a experiência ainda prevalece sobre a juventude em algumas ocasiões.

No Court Philippe-Chatrier, Kei Nishikori voltou a mostrar ser o “rei dos cinco sets“. Depois de ter estado mais de quatro horas em court na primeira ronda, o japonês voltou a passar um longo período — três horas e 59 minutos — na quadra para bater o russo Karen Khachanov por 4-6, 6-2, 2-6, 6-4 e 6-4, num encontro onde disparou 57 winners. Com mais de oito horas de ténis em duas rondas apenas, o nipónico vai agora ter de gerir a condição física e recuperar o melhor possível para o embate da terceira ronda frente a Henri Laaksonen, que jogou a um nível muito elevado para se tornar no primeiro qualifier a derrotar Roberto Bautista Agut num Grand Slam (6-3, 2-6, 6-3 e 6-2).

Esta quarta-feira foi também um dia muito positivo para Daniil Medvedev. O russo, que tanto se queixa da terra batida, conseguiu a segunda vitória consecutiva no “pó de tijolo”, algo que não acontecia desde 2019, quando o fez em Barcelona. Depois de ter cedido o primeiro parcial para Tommy Paul, o segundo cabeça de série elevou o nível, cometeu menos erros do que o adversário e consumou a reviravolta — 3-6, 6-1, 6-4 e 6-3 — que o deixa em rota de colisão com outro pré-designado: Reilly Opelka, 32.º favorito ao título, que derrotou Jaume Munar por 6-3, 6-2, 3-6 e 7-5.

Num dia de maratonas no quadro masculino, Nishikori não foi o único a vencer em cinco sets. Logo para iniciar a jornada, Federico Delbonis superou Pablo Andújar em três horas e 23 minutos, com os parciais de 4-6, 6-1, 3-6, 6-3 e 6-2. Ao mesmo tempo, Laslo Djere defrontava Miomir Kecmanovic e remontava perante o compatriota, que derrotou por 4-6, 4-6, 6-3, 6-2 e 6-3 em três horas e 31 minutos. No Court 11, também Alejandro Davidovich Fokina precisou de cinco parciais — 6-4, 6-4, 5-7, 2-6 e 6-4 — e três horas e 42 minutos para se ver livre de Botic Van de Zandschulp. As maratonas não ficaram por aqui e também Cristian Garín e Steve Johnson necessitaram de cinco parciais para seguirem em frente na prova. O chileno bateu Mackenzie McDonald — 4-6, 4-6, 7-6[7], 6-3 e 8-6 — no Court 14, em quatro horas e 14 minutos. O norte-americano superou Thiago Monteiro no Court 12, em três horas e 49 minutos, com os parciais de 6-3, 6-7[2], 7-6[2], 3-6 e 6-3.

Os outros vencedores do dia no quadro masculino englobam Alexander Zverev (7-6[4], 6-3 e 7-6[1] a Roman Safiullin), Stefanos Tsitsipas (6-3, 6-4 e 6-3 a Pedro Martínez), Pablo Carreño Busta (2-6, 6-3, 6-4 e 6-4 a Enzo Couacaud), Fabio Fognini (7-6[6], 6-1 e 6-2 a Marton Fucsovics), Casper Ruud (6-3, 6-2 e 6-4 a Kamil Majchrzak), John Isner (7-6[6], 6-1 e 7-6[5] a Filip Krajinovic) e Marcos Giron (7-6[2], 6-1, 6-7[3] e 6-4 a Guido Pella).

O quadro feminino foi aquele onde a experiência se sobrepôs à juventude. Num dos encontros mais ansiados da jornada, Victoria Azarenka bateu a jovem dinamarquesa Clara Tauson no Court Simonne-Mathieu, com os parciais de 7-5 e 6-4. A ex-número um mundial, que tem tido problemas em manter-se longe dos problemas físicos, saiu por cima num encontro equilibrado, mas onde fez a diferença com o primeiro serviço (venceu 72% dos pontos com a primeira bola).

O Court Simonne-Mathieu foi também onde se despediu esta quarta-feira a última tenista do top 20 presente na metade inferior do quadro. A suíça Belinda Bencic não teve argumentos para contrariar o grande nível imposto por Daria Kasatkina e cedeu por 6-2 e 6-2. Um jogo sem grande história foi também aquele que opôs Danielle Collins a Anhelina Kalinina. A norte-americana venceu por 6-0 e 6-2, no Court 13, e vai defrontar Serena Williams (derrotou Mihaela Buzarnescu por 6-3, 5-7 e 6-1) na terceira ronda.

Ainda entre as favoritas ao título, Aryna Sabalenka apurou-se para a terceira ronda com uma vitória em dois sets sobre a compatriota Aliaksandra Sasnovich (7-5 e 6-3). A próxima adversária da terceira melhor cotada é a russa Anastasia Pavlyuchenkova, que se desembaraçou de Ajla Tomljanovic com os parciais de 6-2 e 6-3.

O lote de vencedoras desta quarta-feira inclui ainda a finalista de 2019, Marketa Vondrousova (6-1 e 6-3 a Harmony Tan), bem como Polona Hercog (7-5 e 6-4 a Caroline Garcia), Katerina Siniakova (7-6[7], 5-7 e 7-5 a Veronika Kudermetova), Tamara Zidansek (6-4 e 6-1 a Madison Brengle para atingir a terceira ronda de um Grand Slam pela primeira vez), Elena Rybakina (6-3 e 6-1 a Nao Hibino), Paula Badosa (6-2 e 6-0 a Danka Kovinic), Madison Keys (6-1 e 7-5 a Leylah Fernandez) e Sorana Cirstea (6-4, 3-6 e 6-4 a Martina Trevisan).

Total
1
Shares
Total
1
Share