Rune após a final perdida: “Estou desiludido, mas foi uma boa semana”

Sara Falcão/FPT

OEIRAS — Esteve perto de triunfar na primeira final da carreira no circuito Challenger, mas o título de campeão ficou com Gastão Elias. Holger Rune apareceu em conferência de imprensa depois do embate visivelmente abatido pela derrota, ainda que reconheça que também tem bons motivos para julgar esta semana no Jamor bastante positiva.

“Foi uma boa semana para mim e só posso estar feliz porque joguei bom ténis e joguei a minha primeira final. Claro que estou desiludido por perder 6-4 no terceiro set, estive muito perto e com muitas oportunidades, mas isto é ténis, ambos merecíamos ganhar mas só pode haver um vencedor”, referiu no final aos jornalistas presentes no Complexo Desportivo do Jamor.

A certa altura, notou-se as limitações físicas do jovem dinamarquês de 18, que tentou contorná-las da melhor forma. “A questão física fez a diferença. Joguei encontros mais longos do que ele nos últimos dias. e, além disso, ele está em casa, está mais habituado, e isso tornou o nível dele melhor. Foram pequenos pormenores a fazer a diferença, até porque tive algumas oportunidades no terceiro set para me adiantar para 3-1″, analisou Rune, que a partir do momento em que se sentiu limitado optou por um ténis bem mais agressivo e vir mais para a rede.

“Tentei ser o melhor que consegui porque não podia estar a correr muito e tive de arranjar outra forma de ganhar. Resultou grande parte do encontro, mas no final ele jogou bem e eu não executei as pancadas de forma perfeita. Mérito para o Gastão”, referiu.

Rune sai de Portugal no top 300 mundial pela primeira vez e garante que voltará ao nosso país, ou para disputar o Millennium Estoril Open, ou para outros Challenger caso ainda não esteja entre os maiores.

 

 

Total
1
Shares
Total
1
Share