Kvitova elimina match point e escapa à surpresa em Roland-Garros

Petra Kvitova esteve muito perto de se despedir de Roland-Garros logo na estreia. Este domingo, a tenista checa teve que eliminar um match point no segundo set frente a Greet Minnen (125.ª WTA) para abrir espaço à reviravolta no Court Suzanne-Lenglen. Kvitova, semifinalista em Paris por duas vezes (2012 e 2020), venceu por 6-7[3], 7-6[5] e 6-1.

Perante a qualifier belga, Kvitova esteve praticamente todo o primeiro set com a desvantagem de um break. A tenista de 31 anos conseguiu recuperar a quebra de serviço de atraso quando Minnen procurava fechar o primeiro parcial, mas foi traída por três duplas faltas no tiebreak e a menor cotada adiantou-se no marcador.

O segundo set desenrolou-se com ambas a confirmar os jogos de serviço sem problemas até Kvitova avançar para o break. A checa chegou ao 5-4 e ficou na posição de servir para forçar a terceira partida, mas Minnen fez o contra-break e teve ainda um match point a 6-5, quando a 11.ª cabeça de série servia para forçar o tiebreak. Kvitova acabou por conseguir sair por cima da situação e empurrou o embate para o terceiro set com uma vitória no tiebreak.

O triunfo no segundo parcial catapultou Kvitova para o melhor momento no encontro. A checa dominou o terceiro set de uma ponta à outra e fechou o encontro em duas horas e 16 minutos. As 11 duplas faltas e os 44 erros não-forçados saltam à vista como os pontos negativos da exibição de Kvitova, mas os 43 winners (Minnen fez apenas 17) são um ponto muito positivo. Na segunda ronda, Petra Kvitova vai medir forças com Elena Vesnina (1091.ª), que joga em Paris com ranking protegido, ou Olga Govortsova (138.ª), que entrou no quadro enquanto lucky loser.

Total
12
Shares
Total
12
Share