Cinco portugueses nos quartos de final de pares do Oeiras Open 4

Sara Falcão/FPT

OEIRAS — Esta quarta-feira foi um dia muito positivo para as cores portuguesas no Oeiras Open 4. Apesar do desaire da dupla Gonçalo Falcão e Luís Faria, os pares Pedro Araújo/Fábio Coelho e Nuno Borges/Francisco Cabral, bem como Gonçalo Oliveira (ao lado de Evan King) triunfaram e seguiram para os quartos de final da variante.

Os únicos derrotados até foram os primeiros a subir ao court. Falcão e Faria dispuseram de um match point no match tie-break decisivo (salvo com um lob exímio), mas cederam perante Riccardo Bonadio e Nino Serdarusic por 6-3, 3-6 e 11-9.

No mesmo campo número dois, Pedro Araújo e Fábio Coelho alcançaram uma enorme vitória, depois de ultrapassarem Jamie Cerretani e Victor Vlad Cornea com os parciais de 4-6, 6-4 e 10-4, garantindo a primeira dupla 100% portuguesa entre as oito melhores da prova.

Não foi um feito singular, já que pouco tempo depois Nuno Borges e Francisco Cabral – campeões de pares do último Challenger 50 e semifinalistas no 125 da semana passada – bateram Karol Drzewiecki e Sergio Martos Gornes numa dura e bem jogada batalha em pleno court Central, que podiam ter resolvido no segundo parcial, quando obtiveram dois pontos de encontro consecutivos. Não fecharam nesse jogo de desempate, mas encerraram a contenda no decisivo match tie-break através de 7-6(4), 6-7(6) e 11-9.

Para finalizar o dia, outro duelo resolvido nos limites. Gonçalo Oliveira (pouco tempo após a derrota em singulares) e o norte-americano Evan King salvaram dois match points no segundo set (o segundo anulado de forma sublime pelo português na rede) para se imporem por 5-7, 7-6(6) e 10-7 face a Roberto Ortega-Olmedo e Denis Yevseyev.

Os cinco portugueses jogam esta quinta-feira o acesso às meias-finais na prova.

Total
1
Shares
Total
1
Share