Jeu, set et match: Brooksby arrasador, Alcaraz e Konjuh passam pela estreia e Pironkova treme mas não cai

Cédric Lecocq / FFT

Jeu, set et match é o resumo diário do Raquetc sobre tudo aquilo que se passa nos courts de Roland-Garros. No segundo dia de competição, marcado pelo desaire de João Domingues, houve espaço para a estreia de Carlos Alcaraz, para upsets e para a búlgara Tsvetana Pironkova escapar à eliminação. Tudo isto, uma vez mais, com interrupções causadas pela chuva e que levaram ao adiamento de dois encontros para a jornada de quarta-feira.

Começamos esta viagem pelo segundo dia de Roland-Garros no qualifying masculino e começamos até pelo fim, ou seja, pelo último encontro do dia. O norte-americano Jenson Brooksby foi protagonista de uma das exibições mais dominantes do torneio até ao momento e afastou o 20.º cabeça de série, Cedrik-Marcel Stebe, em apenas 66 minutos e com parciais de 6-1 e 6-0. O jovem de 20 anos cometeu apenas oito erros, perdeu 13 pontos ao serviço em todo o encontro e dispôs de uns impressionantes 14 break points, dos quais converteu cinco. Na segunda ronda, Brooksby vai defrontar Marc-Andrea Huesler, que venceu Emilio Gómez por 6-4, 3-6 e 6-2.

Depois da vitória no Oeiras Open 125, Carlos Alcaraz já fez a estreia esta terça-feira em Paris, onde conquistou o primeiro triunfo da carreira em Roland-Garros. O jovem espanhol confirmou o estatuto de sétimo cabeça de série diante de Lukas Lacko e venceu por 6-3 e 6-3. Na segunda ronda, Alcaraz vai medir forças com o italiano Andrea Pellegrino, que bateu Zdenek Kolar por 6-3 e 6-4.

A jornada teve ainda algumas surpresas no quadro masculino. O norte-americano Brandon Nakashima, 24.º cabeça de série, teve um encontro muito pouco conseguido e foi afastado por um sólido e aguerrido Kimmer Coppejans (6-7[1], 7-5 e 7-5). Pelo mesmo caminho foi o bósnio Damir Dzumhur, ex-número 23 mundial, que não segurou a vantagem diante de Denis Istomin e cedeu por 2-6, 6-2 e 6-1. Não tão surpreendente tendo em conta o piso, mas considerada uma surpresa se olharmos apenas ao ranking, foi a vitória de Mario Vilella Martínez sobre o terceiro cabeça de série, Dennis Novak, por 1-6, 6-2 e 6-2.

Esta terça-feira houve ainda espaço para as vitórias dos irmãos Cerúndolo (Francisco venceu Roberto Cid Subervi por 6-2 e 7-6[2] e Juan Manuel derrotou Andrea Collarini por 6-4, 0-6 e 7-5) e destaque para o embate entre Mackenzie McDonald Thanasi Kokkinakis, recém-campeão em Biella. O norte-americano, nono melhor cotado, foi mais forte e venceu por 6-4 e 6-4.

Passando ao quadro feminino, as dificuldades de Tsvetana Pironkova para seguir em frente saltam logo à vista. A búlgara perdeu o primeiro set frente a Caroline Dolehide, liderou por 3-0 no terceiro parcial, permitiu a reviravolta e esteve com uma desvantagem de 3-4* e ainda foi a tempo de recuperar e confirmar a reviravolta com os parciais de 6-7[7], 6-2 e 6-4.

Outra vencedora do dia no qualifying feminino foi Ana Konjuh, que parece estar recomposta do problema na anca direita que a levou a desistir da final de Belgrado no último fim de semana. A croata venceu Robin Anderson por 6-4 e 6-4 e marcou encontro com a quarta melhor cotada, Timea Babos, que venceu Xiaodi You por 6-4, 2-6 e 7-6[2].

Ainda dentro das cabeças de série, a colombiana María Camila Osorio Serrano continua em grande forma e carimbou o passaporte para a próxima ronda de forma tranquila, com uma vitória por 6-3 e 6-2 sobre Olga Danilovic. Passando a revista pelas restantes pré-designadas que foram a jogo esta terça-feira, Anna Kalinskaya (5-7 e 4-6 frente a Antonia Lottner), Caty McNally (retirou-se com 1-4 no primeiro set frente a En Shuo Liang), Liudmila Samsonova (6-3, 2-6 e 2-6 frente a Aleksandra Krunic), Kristie Ahn (6-3, 3-6 e 4-6 frente a CoCo Vandeweghe) e Katarzyna Kawa (3-6 e 1-6 frente a Storm Sanders) são destaque pela negativa, já que foram eliminadas.

Total
0
Shares
Total
0
Share