Frederico Silva travado na primeira ronda do qualifying em Roland-Garros

Sara Falcão/FPT

Depois de Pedro Sousa, também Frederico Silva se despediu esta segunda-feira de Roland-Garros. Num dia inglório para o ténis português, que perdeu os primeiros dois tenistas a ir a jogo no Grand Slam parisiense, o número três nacional não se conseguiu impor perante o australiano Aleksandar Vukic (208.º ATP) e cedeu por 6-3 e 6-1.

O tenista luso teve muitas dificuldades para lutar de igual para igual com Vukic a partir do fundo do court, bem como para responder a um serviço muito afinado do tenista australiano (colocou 64% de primeiras bolas e venceu 93% de pontos com o primeiro serviço). Com os courts de Paris mais lentos do que aquilo que Frederico Silva gostaria, o caldense teve dificuldades em fazer com que a direita andasse à velocidade suficiente para produzir winners.

Depois de vencer um primeiro parcial onde aproveitou o único break point para fazer a quebra de serviço no segundo jogo, Vukic revelou-se cada vez mais confortável nas condições em que o jogo decorreu e foi capaz de acentuar a diferença nos rallies de fundo do court. O australiano entrou muito forte, quebrou o serviço de Frederico Silva por duas vezes e eliminou um break point – o único que enfrentou – para chegar ao 4-0. O atleta português, 168.º no ranking ATP, ainda conseguiu reduzir a desvantagem a muito custo, mas não foi a tempo de impedir o desaire.

Com a derrota de Frederico Silva, o contingente português na fase de qualificação de Roland-Garros está reduzido a João Domingues, que defronta Sergiy Stakhovsky esta terça-feira. No quadro principal da prova está já João Sousa, que conseguiu ter entrada direta através das várias desistências e assim evitar o qualifying.

Total
1
Shares
Total
1
Share