WTA 250 de Belgrado com meias-finais definidas após dupla jornada

A chuva finalmente deu tréguas, o sol apareceu e o Serbia Ladies Open pôde prosseguir esta sexta-feira com dose dupla para algumas das intervenientes. No final do dia, apuraram-se as quatro semifinalistas da prova, com a espanhola Paula Badosa a ser a melhor cotada delas.

A número 44 mundial não foi uma das tenistas que necessitou de dupla jornada esta sexta-feira e entrou em court para jogar diretamente o encontro dos quartos de final. Frente a frente com Rebecca Peterson, Badosa precisou de 82 minutos para vencer por 6-2 e 6-4. A espanhola, que tem impressionado na temporada de terra batida, enfrentou apenas um break point – que eliminou – e venceu 87% dos pontos jogados com o seu primeiro serviço.

Nas meias-finais, Badosa vai defrontar uma das tenistas que jogou por duas vezes esta sexta-feira: Viktoriya Tomova. A número 123 mundial não só passou por dois encontros, como teve de jogar três parciais em ambos, mas conseguiu sair por cima nas duas ocasiões. Primeiro, Tomova mediu forças com a canadiana Leylah Fernandez e a estratégia da búlgara, que passou por variar a altura das pancadas na direita da adversária, resultou na perfeição e valeu a vitória por 6-3, 4-6 e 6-2.

Mais tarde, Tomova voltou ao court para medir forças nos quartos de final com a húngara Reka-Luca Jani, que também tinha passado por uma batalha de três sets (4-6, 6-1 e 6-3 a Anna Kalinskaya) mais cedo. Uma vez mais, a búlgara foi mais forte e saiu vencedora em duas horas e 34 minutos, com parciais de 6-1, 2-6 e 7-5. No total, Viktoriya Tomova passou esta sexta-feira quatro horas e 34 minutos em court, já que o embate frente a Leylah Fernandez durou exatas duas horas.

A outra meia-final da prova vai colocar frente a frente duas tenistas que jogaram apenas uma vez esta sexta-feira: Ana Konjuh e María Camila Osorio Serrano. A tenista croata continua a deslumbrar no regresso ao circuito e bateu a argentina Nadia Podoroska, semifinalista de Roland-Garros, por 6-4 e 6-3. A vitória deixa Konjuh virtualmente no 156.º lugar do ranking e cada vez mais perto de um regresso ao top 150.

No que diz respeito a María Camila Osorio Serrano, a tenista colombiana continua a ser uma das atletas que têm dado que falar na temporada de terra batida. Depois do título em Bogotá e das meias-finais em Charleston, a tenista de 19 anos bateu Aliaksandra Sasnovich por 6-4 e 6-2 e apurou-se para mais umas meias-finais em 2021. O encontro frente a Ana Konjuh promete e a sul-americana poderá atingir a segunda final do ano, mas uma coisa tem já garantida: a estreia no top 100 mundial, com uma subida garantida até, pelo menos, ao 98.º lugar.

Total
1
Shares
Total
1
Share