Casper Ruud e Denis Shapovalov disputam final em Genebra

Os dois finalistas do ATP 250 de Genebra ficaram a ser conhecidos esta sexta-feira. O norueguês Casper Ruud é o último sobrevivente da metade superior do quadro, ao passo que Denis Shapovalov – ultrapassou uma jornada dupla na quinta-feira – somou mais um triunfo e vai disputar a primeira final da temporada.

Número 21 no ranking ATP e um dos melhores tenistas na temporada de terra batida de 2021, Casper Ruud conseguiu esta sexta-feira o 14.º triunfo em 18 encontros disputados no “pó de tijolo” em 2021 e o 19.º em 25 encontros realizados no total. O antigo número um mundial de juniores bateu o experiente Pablo Andújar por 6-3 e 6-2, naquela que foi a sua quarta meia-final consecutiva no circuito ATP.

O norueguês não enfrentou qualquer break point durante o encontro, muito por culpa da qualidade que apresentou no serviço. Ruud venceu 79% dos pontos com a primeira bola e 69% dos pontos jogados com a segunda. Para além disso, o tenista de 22 anos quebrou o serviço de Andújar (que disputou a 15.ª meia-final da carreira e a primeira desde Gstaad, em 2019) por quatro vezes para conquistar uma vitória relativamente tranquila.

Também apurado para a grande final está Denis Shapovalov. O tenista canadiano, que tem vindo a atravessar um momento conturbado na terra batida, assegurou o melhor resultado da temporada com um triunfo em dois sets sobre o veterano Pablo Cuevas, que furou a fase de qualificação para chegar à 22.ª meia-final da carreira e à primeira desde que esteve no Millennium Estoril Open, em 2019. Shapovalov quebrou o serviço do adversário por quatro vezes e venceu por 6-4 e 7-5, de forma a igualar o confronto direto com Cuevas (1-1, depois do uruguaio ter ganho na edição de 2018 de Indian Wells).

Este sábado, Casper Ruud e Denis Shapovalov vão defrontar-se pela primeira vez no ATP Tour e logo com um troféu em disputa. O canadiano parte para a sua terceira final no circuito com um registo de 1-1, depois de ter sido campeão em Estocolmo e vice-campeão no Masters 1000 de Paris, ambos em 2019. Ruud, que esta temporada foi semifinalista em Monte Carlo e Madrid, vai disputar a quarta final da carreira. Nas três anteriores, o norueguês venceu em Buenos Aires (2020) e perdeu em Houston (2019) e Santiago (2020), sempre em terra batida.

Total
1
Shares
Total
1
Share