Pedro Sousa longe do seu melhor perde para #NextGen francês no Oeiras Open 125

Sara Falcão/FPT

OEIRAS — Longe do seu melhor ténis, Pedro Sousa (111.º do ranking ATP) não conseguiu dar sequência às duas vitórias no Oeiras Open 125 e foi derrotado nos quartos de final pelo francês Hugo Gaston (151.º), que venceu pelos parciais de 6-3, 1-6 e 6-2 em 1h31.

Num dos encontros mais aguardados da jornada, o novo número um português (da próxima segunda-feira) cometeu demasiados erros não forçados e mostrou alguma desorientação em momentos decisivos, o que fez com que mesmo depois de vencer o segundo set não conseguisse aproveitar o balanço para lutar por outro resultado, dando ao jovem Gaston, de apenas 20 anos, a possibilidade de somar um dos melhores triunfos da carreira para chegar às meias-finais no Complexo Desportivo do Jamor.

Apesar do aparente desequilíbrio em todos os parciais, o encontro decidiu-se nos detalhes: no primeiro set, a 3-4, Pedro Sousa tem um mau jogo de serviço que culmina com uma dupla falta e dá a possibilidade ao gaulês de servir para fechar o parcial, que fez sem ceder qualquer ponto; no set de todas as decisões, o lisboeta desperdiçou quatro break points fundamentais para o desfecho do duelo. Dois no jogo inaugural, um no terceiro e outro no sétimo e penúltimo, não conseguindo elevar o nível de jogo quando mais importava (em três das oportunidades colocou respostas para fora, ainda que Gaston tenha servido bem nesses momentos).

Ainda assim, apesar do desaire, Pedro Sousa sai do Jamor rumo a Roland-Garros com o melhor resultado do ano. Já Hugo Gaston joga este sexta-feira a meia-final do Oeiras Open 125 com Facundo Bagnis, que derrotou Nuno Borges no dia de hoje e que já bateu o francês no Challenger de Todi, em 2020 e em três sets.

Total
1
Shares
Total
1
Share