Portugueses arrasam no segundo dia de quadro principal em Lousada

Sara Falcão/FPT

A jornada desta quarta-feira na Lousada Junior Cup I não ficou longe de ser perfeita para as cores portuguesas. Nos vários encontros dos quadros principais de singulares em masculino e feminino e do quadro principal de pares masculinos que envolveram tenistas portugueses, apenas em três não houve um tenista luso a festejar no final.

No que diz respeito ao quadro principal de singulares masculinos, a jornada começou com uma reviravolta de Vasco Leote Prata, que carimbou o passaporte para a segunda ronda. No Court 2, o tenista de 17 anos – 330.º no ranking de juniores – superou o senegalês Seydina Andre, 357.º na mesma hierarquia, pelos parciais de 4-6, 7-5 e 7-6[6]. À mesma hora, mas no Court 3, Diogo Morais (811.º) replicou o feito do compatriota e remontou perante o francês Pablo Trochu (212.º), um tenista bem mais cotado na hierarquia, para vencer por 1-6, 6-1 e 6-2.

Depois dos primeiros dois embates do dia, os segundos jogos da jornada trouxeram mais duas vitórias para as cores lusas, mas também o primeiro desaire. No Court 2, Henrique Rocha confirmou o teórico favoritismo sobre o sérvio Luka Jovanovic, 290.º no ranking de juniores. O tenista luso, que é o 80.º na hierarquia e o segundo cabeça de série em Lousada, venceu por 6-3 e 6-0. Ao mesmo tempo, no Court 3, Pedro Libório (428.º) caminhava para uma possível “bicicleta” frente a Ekansh Kumar (181.º) quando o norte-americano se retirou do encontro. O tenista luso liderava por 6-0 e 3-0 perante o adversário, bem melhor cotado no ranking. No Court 4, Eduardo Morais (477.º) ainda deu uma boa réplica no primeiro parcial ao argentino Ezequiel Monferrer (83.º), o primeiro cabeça de série da prova, mas cedeu por 7-5 e 6-2.

A jornada já estava a correr bem para as cores nacionais e assim continuou quando se deu a transição para o quadro principal de singulares femininos. No terceiro embate do dia no Court 2, Mariana Campino (417.ª) impôs-se à espanhola Eva Alvarez Sande (1565.ª) em dois sets, com os parciais de 7-6[6] e 6-1. Exatamente ao mesmo tempo, mas no Court 3, Mafalda Guedes (646.ª) defrontou a polaca Zuzanna Kubacha (191.ª), sétima cabeça de série, e surpreendeu a melhor cotada com os parciais de 6-2 e 6-3.

Depois dos primeiros dois embates femininos, outros dois se seguiram. Matilde Jorge (163.ª), sexta pré-designada, venceu a marroquina Amina Zeghlouli (1042.ª) no Court 2, com os parciais de 7-5 e 6-3. No Court 3, Maria Santos foi a segunda cara portuguesa a sofrer um desaire. A jovem de 17 anos, 752.ª colocada no ranking de juniores, cedeu para a suíça Karolina Kozakova (250.ª) por 6-2 e 6-4.

Com a ação de singulares terminada, as atenções voltaram-se para os pares masculinos, onde os tenistas lusos voltaram a estar à altura do desafio e a grande maioria garantiu o acesso à segunda ronda. O par composto por Vasco Leote Prata e Eduardo Morais derrotou um outro português, Tiago Pereira, que fez parceria com o espanhol Markus Giersiepen García, por 6-2 e 6-3. Rodrigo Deleu e Pedro Libório, por sua vez, bateram a dupla composta pelo japonês Jay Dylan Hara Friend e pelo belga James Van Herzeele (3-6, 6-3 e 10-6) e Diogo Morais e Henrique Petiz superiorizaram-se a Seydina Andre e Maxime Dubouch por 6-2, 1-6 e 10-4. Já ao final do dia, Jaime Faria e Henrique Rocha bateram Filippos Astreinidis e Patrick Schoen por 6-1 e 7-6[2], ao passo que Francisco Botelho Moniz Cruz Vilaça e João Martins foram derrotados por Ekansh Kumar e Yamato Sueoka (6-1 e 6-3).

Total
1
Shares
Total
1
Share