Depois da chuva, Djokovic regressa e confirma entrada com o pé direito em Roma

Quando a chuva chegou ao Foro Italico, Novak Djokovic deixou o court insatisfeito. O sérvio queria ter abandonado o encontro mais cedo, mas no reatamento começou por pedir desculpa ao árbitro de cadeira pela atitude e terminou a confirmar a vitória sobre Taylor Fritz, por 6-3 e 7-6(5), para se estrear com o pé direito no BNL Internazionali d’Italia, o ATP Masters 1000 de Roma.

Naquele que foi o seu primeiro encontro desde a surpreendente derrota nas meias-finais do ATP 250 que o irmão organiza em Belgrado, no seu clube de ténis, o sérvio não encantou, mas produziu um nível de ténis suficiente para passar pelo adversário que mais trabalho lhe deu em fevereiro, a caminho do título no Australian Open.

Longe da melhor forma no serviço (colocou apenas 58% das primeiras bolas, mas venceu 76% dos pontos), mas suficientemente eficaz na resposta (converteu três de seis pontos de break), o número um mundial e campeão do torneio em 2008, 2011, 2014, 2015 e 2020 resolveu o assunto em 98 minutos — espaçados pela chuva, que adiou os restantes encontros masculinos para quarta-feira — para avançar para os oitavos de final, onde terá pela frente o vencedor do duelo entre Cameron Norrie, recém finalista do Millennium Estoril Open, e Alejandro Davidovich Fokina, que em Portugal chegou novamente às meias-finais e esta terça-feira deixou pelo caminho Grigor Dimitrov.

Total
1
Shares
Total
1
Share